Saiba como dar entrada no Seguro DPVAT pelo aplicativo

A indenização do Seguro DPVAT é devida a vítimas de acidentes de trânsito, em casos de casos de morte, invalidez e reembolso de despesas médicas.

Nos acidentes de trânsito ocorridos no país, as vítimas podem contar com indenizações para casos de morte, invalidez e reembolso de despesas médicas. É possível dar entrada no Seguro DPVAT através de aplicativo. Com a mudança da gestora deste seguro, que agora é a Caixa Econômica Federal, foi lançado um novo app. Então, saiba como acessá-lo e realizar o pedido.

Quem tem direito à indenização do Seguro DPVAT?

A indenização do Seguro DPVAT, ou Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, é devida a vítimas de acidentes de trânsito. Podendo ser motoristas, passageiros ou pedestres, brasileiros ou estrangeiros, sem verificação de culpa. Além disso, essa indenização é paga em casos de morte, invalidez permanente total ou parcial, e também para reembolso de despesas médicas por danos físicos causados por acidentes de trânsito.

Veja os valores das indenizações:

  • Em casos de morte: R$ 13.500;
  • Em casos de invalidez permanente: até R$ 13.500, variando conforme a lesão da vítima;
  • Reembolso de despesas médicas e hospitalares: até R$ 2.700.

Aplicativo DPVAT

A Caixa Econômica Federal assumiu em janeiro a gestão do DPVAT, ao passo que lançou no dia 31 do mesmo mês o aplicativo DPVAT, disponível para Android e iOS. Através dele, é possível dar entrada no Seguro DPVAT, para receber indenização. Bem como, enviar documentos, acompanhar o andamento da solicitação e receber o resultado. Nota-se que o acesso a esse aplicativo é gratuito.

Como dar entrada no Seguro DPVAT por aplicativo?

- PUBLICIDADE -

Então, para dar entrada no seguro DPVAT por aplicativo é preciso primeiro baixar essa plataforma. Para isso, basta acessar a loja de aplicativos de seu celular e pesquisar por “DPVAT”. Então, baixar o app e depois abri-lo.

Aplicativo DPVAT

Em seguida, ao abrir o aplicativo, você será informado que ele aceita pedidos de indenização para acidentes ocorridos a partir de 01/01/2021. Para acidentes anteriores a essa data, o caminho é procurar os canais da Seguradora Líder.

Aplicativo DPVAT

Sendo assim, o próximo passo é clicar em “Entrar” e realizar o cadastro. Para quem já tem cadastro em outros aplicativos da Caixa, a senha de acesso é a mesma.

Aplicativo DPVAT
Leia também

Caixa é nova gestora do DPVAT; veja como vão funcionar…

Seguro de carro: veja o que influencia o preço e como pagar…

No cadastro serão perguntados itens como: CPF, nome completo, data de nascimento, e-mail, celular e CEP. Ao passo que, para finalizar é necessário cadastrar uma senha de no mínimo seis dígitos.

Saiba como dar entrada no Seguro DPVAT
Aplicativo DPVAT

- PUBLICIDADE -

Então, após concluir o cadastro o cidadão pode dar entrada no Seguro DPVAT ao clicar em “Quero solicitar minha indenização DPVAT”. Feito isso, é preciso informar os dados do acidente, preencher os dados da vítima e enviar a documentação necessária.

Ademais, para acompanhar o andamento do pedido basta clicar em “Acompanhar minha solicitação”. Nesse campo, será possível verificar se há documentos pendentes ou se o pagamento foi liberado, por exemplo.

Documentos necessários

Nota-se que em todos os tipos de indenização há documentos obrigatórios, como RG, comprovante de residência e o boletim de ocorrência do acidente. Veja também os documentos específicos para cada caso.

Confira os documentos necessários em pedido de indenização para casos de morte:

  • Cópia dos documentos de identificação da vítima e dos beneficiários;
  • Cópia do comprovante de residência dos beneficiários;
  • Cópia do registro da ocorrência expedido pela autoridade policial (Boletim de Ocorrência);
  • Certidão de óbito da vítima.

Veja também, os documentos necessários para dar entrada no Seguro DPVAT em caso de invalidez permanente:

  • Cópia dos documentos de identificação da vítima;
  • Cópia do comprovante de residência dos beneficiários;
  • Cópia do registro da ocorrência expedido pela autoridade policial (Boletim de Ocorrência);
  • Laudo do Instituto Médico Legal (IML) da localidade em que ocorreu o acidente, informando a extensão das lesões físicas ou psíquicas da vítima e, ainda, o seu estado de invalidez permanente;
  • Boletim de atendimento médico hospitalar ou ambulatorial, do primeiro atendimento médico com as indicações dos procedimentos adotados;
  • Relatório de tratamento, com indicações das lesões produzidas pelo trauma, datas e locais de tratamentos realizados (clínicos, cirúrgicos, fisioterápicos e exames) e data de conclusão de tratamento, com indicação de sequela definitiva/permanente (alta definitiva).

- PUBLICIDADE -

Por fim, confira os documentos específicos para solicitação de reembolso de despesas médicas:

  • Cópia dos documentos de identificação da vítima;
  • Cópia do comprovante de residência dos beneficiários;
  • Cópia do registro da ocorrência expedido pela autoridade policial (Boletim de Ocorrência);
  • Boletim de atendimento médico-hospitalar, ou documento equivalente, que comprove que as despesas médico-hospitalares efetuadas decorreram de fato do atendimento à vítima de danos corporais consequentes de acidente;
  • Cópia do laudo da lesão e dos exames realizados em geral, quando houver;
  • Comprovantes das despesas (recibos ou notas fiscais), contendo discriminação dos honorários médicos e despesas médicas (materiais e medicamentos), acompanhados das respectivas requisições e/ou receituários médicos.

 

Leia também:

Caixa é nova gestora do DPVAT; veja como vão funcionar indenizações

- PUBLICIDADE -

Motoristas não terão que pagar taxa do Seguro DPVAT em 2021

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes