Apple lança AirTag, novo iPad, e reformula visual do iMac

Da nova geração de aparelhos, iPad mais simples sai por R$ 10,8 mil, enquanto nova linha de computadores custa R$ 17,6 mil

Em seu primeiro evento de 2021, transmitido 100% online, nesta terça-feira, 20, a Apple deu mais detalhes de alguns de seus novos produtos, aguardados por fãs da marca. Deixando o iPhone de lado, a empresa anunciou novidades para três linhas de seus aparelhos: o iPad, o iMac e as aguardadas etiquetas AirTags. 

O que mais chamou a atenção foi o novo iPad Pro. O aparelho conta com o chip M1, desenvolvido pela própria empresa. A ideia é colocar o tablet em um nível mais profissional. Agora, por exemplo, o desempenho gráfico do aparelho está mais de 1,5 mil vezes mais rápido do que o primeiro iPad.

São duas opções de tela: 11 polegadas ou 12,9 polegadas – este com tecnologia miniLED, com mais brilho e contraste. A tela menor sai por R$ 10,8 mil, enquanto a tela maior tem preço a partir de R$ 14,8 mil. No entanto, como sempre, o preço fica mais salgado conforme o consumidor aumenta o armazenamento. Um iPad Pro de 5G e 2 TB de espaço sai por R$ 30 mil.

Etiquetas da Apple

Após muita especulação, a Apple finalmente lançou as etiquetas inteligentes AirTag. Conectadas à rede “Find My”, da Apple, as etiquetas permitem que o usuário encontre sua localização de maneira precisa e até mesmo com um alerta sonoro. Para isso, basta colocar a AirTag no que deseja rastrear e parear o dispositivo em seu iPhone.

Etiquetas inteligentes permitem ao usuário encontrar sua localização de maneira precisa. Foto: Divulgação

As etiquetas são em aço inoxidável, permitindo uma resistência IP68 à água e à poeira. A Apple ressaltou que as AirTags servem para rastrear objetos e não pessoas e que, para garantir essa funcionalidade, usou uma série de tecnologias. Nos EUA, cada etiqueta custará US$ 29 (R$ 160). Um pacote com quatro sai por US$ 99 (R$546).

Nova linha de iMac

A Apple também promoveu uma completa reformulação na linha de iMacs. Agora disponível em sete cores, o computador de mesa também é baseado no chip M1, permitindo que tenha apenas 11,5 mm de espessura. A empresa garante que o novo iMac é silencioso e, com um sistema de ventilação robusto, produz apenas 10 decibéis durante seu uso típico.

O visual, apesar de ainda ter todo o “jeitão” do iMac, ganhou novidades. A tela é Retina Display de 24″ com resolução 4,5K. De olho nas videoconferências, o computador conta com uma câmera Facetime HD de resolução 1080p, com processamento de imagem integradas ao chip para melhorar brilho, contraste, balanço e tom.

imac-apple
Foto: Divulgação

O grande empecilho no aparelho é o preço. No Brasil, os novos iMac estão sendo vendidos por R$ 17,6 mil, nas cores azul, verde, rosa e prateado. O armazenamento é de 256 GB e memória unificada de 8GB. Se quiser melhorar um pouquinho mais as configurações, como incluir um teclado com touch ID, o preço do aparelho bate na casa dos R$ 22,5 mil.

Você pode gostar também