Bonito em Mato Grosso do Sul: quanto custa e o que conhecer

O destino localizado em meio à natureza, com muitas belezas naturais e passeios ao ar livre, vem se tornando um dos preferidos de alguns famosos

Uma cidade pequena, mas que acabou se tornando um dos principais destinos de ecoturismo no Brasil. Estamos falando de Bonito, em Mato Grosso do Sul. Com seus muitos rios de águas transparentes, lagos, cavernas, cachoeiras, aves, animais e atividades como rapel, canoagem, entre outras, tem atraído muitos turistas. 

E a tendência é que a procura por Bonito cresça ainda mais, pois fica em meio à natureza e tem passeios ao ar livre, o que faz com que seja uma ótima opção para quem quer viajar depois da pandemia. Vem, inclusive, se tornando um dos destinos preferidos de alguns famosos, como a atriz Marina Moschen e outros.

 A cidade faz jus ao nome. Mas, mais que beleza, Bonito oferece uma grande variedade de atividades, seja para crianças, adultos, para os mais radicais ou os que preferem algo mais tranquilo. 

Bonito, Mato Grosso do Sul
Imagem: Marina Moschen (Reprodução / Instagram)

O que fazer em Bonito? 

Antes de ir, é importante saber que todos os passeios em Bonito são feitos com guias turísticos locais e devem ser agendados com antecedência, pois têm um número limitado de visitantes. Esta é uma forma de valorizar as atividades da cidade, além de promover a preservação da região. Todas as agências trabalham com preços tabelados. 

Para os turistas, fazer os passeios guiados é uma forma de poder conhecer melhor cada atrativo, de forma mais rica e mais segura do que se os passeios fossem feitos por conta própria. 

Ao todo, são mais de 40 passeios credenciados. Alguns dos principais e mais procurados por quem faz uma viagem para Bonito: 

- PUBLICIDADE -

Gruta do Lago Azul 

A gruta é o cartão-postal, o atrativo mais conhecido. O lago fica dentro da caverna, depois de uma descida com cerca de 300 degraus. E sua água tem uma coloração num tom de azul que é impressionante.   

Parque Boca da Onça 

Visitar um dos muitos parques na região para fazer trilhas e ir a cachoeiras é mais um dos passeios tradicionais. O Boca da Onça chama a atenção por ser onde fica a maior queda d’água do Mato Grasso do Sul.  A atriz Juliana Knust foi uma das que esteve por lá.

Bonito, Mato Grosso do Sul
Imagem: Juliana Knust (Reprodução / Instagram)

Flutuação no Rio Sucuri 

- PUBLICIDADE -

A flutuação é outra atividade muito procurada em Bonito. É uma forma de observar a vida aquática mais de perto, com o uso de um snorkel. O Rio Sucuri é um dos preferidos dos turistas, pois é considerado o rio mais cristalino do país! 

Aquário Natural 

Outro local onde os turistas costumam fazer flutuação, com a vantagem de estar mais perto do centro e, assim, não é preciso fazer um grande deslocamento. Também tem opção de trilhas e local para almoço. 

Buraco das Araras 

Para quem prefere atividades mais tranquilas, a observação dessas aves é certamente a principal delas. Como o próprio nome já sugere, o local fica em uma área com dezenas de araras que podem ser vistas de pertinho.  E até mesmo interagir com elas, como fez a atriz Paloma Bernardi. Além disso, em uma viagem para Bonito também pode acontecer de se deparar com outros animais, principalmente tamanduás e até mesmo cobras sucuri. 

Bonito, Mato Grosso do Sul
Imagem: Paloma Bernardi (Reprodução / Instagram)

- PUBLICIDADE -

Abismo Anhumas 

Mais uma caverna, mas com o acesso mais difícil. Ideal para quem gosta de aventuras. Para chegar ao interior dela, é preciso fazer rapel. Há também um lago onde é possível fazer mergulho com cilindro ou flutuação.  

Cachoeiras da Serra da Bodoquena 

Leia também

Rio de Janeiro além das praias: 12 lugares para conhecer

Mala extraviada: o que fazer e quais os direitos do…

- PUBLICIDADE -

São muitas as cachoeiras em Bonito e todas elas em cenários incríveis. As da Serra da Bodoquena são um conjunto de oito cachoeiras, cujo acesso é feito por meio de trilhas. Fica um pouco mais distante da cidade, mas é ótimo para quem quer passar um dia todo na natureza. 

Balneário do Sol 

Bonito também conta com alguns balneários para passar o dia. Este fica próximo da cidade e é um dos mais conhecidos. Tem infraestrutura completa, com diferentes atividades, entre elas piscina de água corrente, quadras esportivas, parquinho para crianças, bar, restaurante e churrasqueira, entre outras. 

Atividades radicais 

Para quem quer conhecer Bonito e praticar algumas atividades mais radicais, as mais procuradas são: boiacross, rapel, tirolesa, arvorismo e caiaque. A jornalista e apresentadora Cris Dias adorou! Ao fechar um passeio, informe-se sobre quais delas são oferecidas. 

Bonito, Mato Grosso do Sul
Imagem: Cris Dias (Reprodução / Instagram)

Quanto custa viajar para Bonito? 

Antes de viajar para Bonito, é importante fazer os cálculos, pois assim dá para ter uma noção média de valores. O que levar em consideração: 

Passagem 

Existem um voo direto para Bonito, saindo do Aeroporto Internacional de Campinas (Viracopos). Mas são mais caros e não são diários. Por isso a maioria prefere pegar um voo até a capital, Campo Grande e, de lá, fazer o restante do percurso (300 km) de carro alugado ou transfer 

Para Campo Grande uma passagem saindo de São Paulo pode custar a partir de R$ 350,00 (ida e volta). O carro alugado sai em torno de R$ 100,00 por dia. Já as vans que saem do aeroporto cobram aproximadamente R$ 100 por pessoa. 

Hospedagem 

Bonito conta com uma boa estrutura de hospedagens, com opções mais próximas do centro ou mais afastadas, mais simples ou mais luxuosas, incluindo alguns resorts. Tudo vai depender primordialmente do gosto de cada um e do que cada pessoa está procurando. Uma diária para duas pessoas pode sair a partir de R$ 150,00. Na alta temporada (dezembro, janeiro, julho e feriados) os valores tendem a ser mais altos, pois a procura é maior. 

Deslocamentos 

Para os deslocamentos dentro da cidade não é preciso transporte, pois tudo pode ser feito facilmente à pé. Já para os passeios, o ideal é fechar com as agências e utilizar o transporte oferecido. Mas, se preferir, também há a opção de alugar um carro. O valor médio é de R$ 100,00 por dia e pode ficar mais em conta dependendo do número de pessoas. 

Bonito, Mato Grosso do Sul
Imagem: Cris Dias (Reprodução / Instagram)

Passeios 

Como os passeios têm o mesmo preço em todas as agências, não adianta tentar encontrar valores mais baratos. E praticamente não há opções de passeios gratuitos. Assim, a dica é pesquisar quais passeios pretende fazer e escolher os que mais agradam ou os que cabem no bolso. Em geral os passeios em Bonito podem custar entre R$ 100,00 a R$ 400,00 por pessoa, dependendo do tipo e também da época do ano. 

Alimentação 

A alimentação é a parte mais difícil de ser calculada, pois é a que mais varia de pessoa para pessoa, seja pela quantidade consumida ou pelo tipo de restaurante escolhido. Como o café da manhã costuma ser oferecido gratuitamente nas hospedagens, o gasto principal será com almoço e jantar. Para os lanches intermediários a melhor alternativa é comprar alguns itens no mercado, pois fica mais barato. Já nas refeições, há opções que custam a partir de R$ 15,00 o prato individual. 

Muitas das propriedades onde são realizados os passeios também oferecem almoço, com gastronomia caseira e pratos feitos no fogão à lenha. E, à noite, é nos bares do centrinho que o movimento costuma ser maior. 

O ideal para quem está planejando uma viagem para Bonito é ficar pelo menos cinco dias, pois assim é possível fazer os principais passeios. A indicação é visitar a Gruta Azul, fazer uma flutuação e conhecer algumas cachoeiras. Mas, tendo mais tempo, há muito mais possibilidades para aproveitar! 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes