Quais são as plantas venenosas para cães e gatos?

Confira a lista de plantas venenosas para cada pet e descubra quais são as reações ocasionadas por cada uma.

Já é mãe de pet e agora que virar mãe das nossas colegas verdes? Não deixe de conferir quais são as plantas venenosas para o seu bichinho.

Vale também olhar com atenção quais são os sintomas provocados por cada planta, já que alguns são mais brandos, enquanto outros são muito sérios.

A dama-da-noite, por exemplo, pode causar problemas neurológicos. Então, para não arriscar, talvez seja mais sensato nem tê-las em casa.

 

Flores venenosas para pets
Imagens: Reprodução / Unsplash

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O que fazer se o meu pet ingerir plantas venenosas?

Primeiramente, atente-se aos sintomas do seu pet. Cada planta venenosa promove um sinal distinto, então é importante saber quais foram as reações do cão ou do gato para que o diagnóstico seja certeiro.

Em segundo lugar, se possível, procure a planta que o seu bichinho ingeriu. Dessa maneira, você descobre o que ele comeu e em que quantidade. Essas informações serão muito úteis ao veterinário .

Além disso, evite medicações caseiras, pois elas podem piorar os sintomas da infeção ou alergia. Dessa forma, o mais recomendado é levar ao veterinário assim que possível.

 

Flores venenosas para gatos
Imagens: Reprodução / Unsplash

Reações de cães e gatos às plantas venenosas

Em suma, seu pet pode ter reações distintas às plantas toxicas. Confira as principais:

Primeiro, as irritações na pele, que são comuns, já que ocorrem só do animal ficar próxima a planta.

As reações digestivas, por sua vez, estão diretamente ligadas a ingestão e podem ser graves ou não. Isso depende do tipo e da quantidade de planta ingerida pelo animal. Logo, não bobeie duas vezes.

Se você notou que o seu pet passou mal uma vez com uma planta, não deixe que ele tenha contato com ela novamente, pois em alguns casos seu cheiro pode ser muito atrativo ao animal.

Em terceiro lugar, há também as reações neurológicas, que podem ser muito perigosas. Afinal, elas afetam o cérebro. Portanto, tome muito cuidado caso o seu pet tenha convulsões ou perda de coordenação motora. Nessas situações, a ida ao veterinário pode ser fundamental para a sobrevivência do bichinho.

Por fim, confira quais plantas são venenosas para cães e gatos. As listas estão separadas, uma vez que os sintomas podem variar de acordo com o animal.

 

Plantas venenosas para gatos

Os nossos amigos felinos são famosos pela personalidade forte. Em outras palavras, alguns levam a vida da maneira que consideram mais sensata, sem fazer muita questão de obedecer ao dono.

Portanto, como os gatos são criaturas muitos livres e acessam locais altos com facilidade, é melhor destinar um cômodo a parte, que o pet não entra, para deixar esses tipos de planta. Outra opção, se você não tem esse controle, é escolher plantas para decorar que não são venenosas.

Por fim, vale também separar um armário de vidro com fecho e ornamentá-lo com as plantas venenosas. Atenção somente à espécie, já que algumas podem não gostar de calor, e o vidro com o sol funciona quase como uma estufa.

 

Plantas venenosas para gatos
Imagens: Reprodução / Unsplash

Lista com as plantas tóxicas para gatos

 

  • Antúrio: provoca irritação, vômito, dificuldade para engolir e diarreia.
  • Aspargo-samambaia: se ingerido, a planta ataca os vasos sanguíneos e pode gerar anemia.
  • Azaleia: é muito perigosa, pois pode originar vômitos, diarreias, convulsões e perda da coordenação motora. Nos casos mais graves, pode até levar a morte.
  • Bico-de-papagaio: o contato físico com a planta pode causar irritações. Por outro lado, se ingerida, pode fomentar diarreias, gastrites e vômitos.
  • Ciclame-da-Pérsia: a raiz causa problemas estomacais, como gastrite, diarreia e vômitos.
  • Comigo-ninguém-pode: ocasiona irritação, ardor, salivação excessiva e dificuldade de engolir.
  • Copo-de-leite: flor, folhas e caule causam irritação, dificuldade de engolir e salivação.
  • Dama-da-noite: provoca náuseas, diarreias, vômitos e problemas neurológicos.
  • Dracaena: caso ingerida, provoca vômitos, gastrite e apatia.
  • Espada de São Jorge: pode causar irritação, salivação excessiva e dificuldade para engolir.
  • Hortência: tem risco de ocasionar vômito, diarreia e gastrite.
  • Lírio: todas as partes da planta são venenosas e podem causar irritação, salivação excessiva, dificuldade de engolir e problemas respiratórios. Além disso, dependendo da quantidade ingerida, o gato pode ter até convulsões e dificuldades motoras.
  • Philodendron: se ingerida, pode suscitar irritações, excesso de saliva e dificuldades para respirar.
  • Tulipa: geralmente, provoca irritação, vômito, diarreia e dificuldades respiratórias.
  • Violeta: fomenta a gastrite, diarreia, vômito e até problemas respiratórios.

 

Plantas venenosas para cachorros

Ademais, se você é pai ou mãe de cachorro, vale dar uma olhadas nas plantas que fazem mal ao amigo de quatro patas.

Como os cães tem menos acesso a locais altos, vale pendurar as plantas venenosas no teto para garantir que o bicho não a alcance. Um exemplar que fica lindo pendurado, por exemplo, é a samambaia.

 

Plantas venenosas para cães
Imagens: Reprodução / Unsplash

Lista com as plantas tóxicas para cachorros

 

  • Azaleia e Espirradeira: podem causar problemas digestivos e cardíacos.
  • Babosa: se ingerida pelo cachorro, o bichinho pode ter vômitos, diarreias, tremores, alteração na cor da urina e desânimo.
  • Begônia: ocasiona irritação e queimação na boca, língua e lábios. E também, salivação em excesso, vômito e dificuldades de engolir.
  • Bico-de-papagaio e Coroa-de-Cristo: provocam irritação na boca e na pele, além de diarreia.
  • Dama-da-noite: tanto para o gato, quanto para o cachorro, essa planta é muito perigosa. Nos cães, ela pode provocar náuseas, vômitos e boca seca. Ademais, acarreta também em falta de coordenação motora, pupilas dilatadas e visão alterada, além de comportamento anormal, tremores e até convulsões.
  • Hibisco: as flores e as folhas causam vômito, diarreia, náusea e perda de apetite.
  • Hortênsia: suscita nos cães boca arroxeada, dificuldade respiratória, vômito, dor abdominal, diarreia e convulsões.
  • Samambaia: alteram a produção de glóbulos vermelhos, provocando sangramentos e pontinhos vermelhos pelas mucosas da boca, e também sangue pela urina. Em casos crônicos, causam anemia.
  • Tulipa: fomenta o aparecimento de alergia na pele, vômito, desânimo, diarreia e salivação excessiva.

 

Fonte: Petz, Dog Hero.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes