BBB21: beijo de Fiuk e Gil vira debate de vereadores em Manaus

A parlamentar usou parte do tempo da sessão ordinária da câmara para falar sobre o assunto

O beijo de Fiuk  e Gil na madrugada desta segunda-feira (26) está dando o que falar na web. Os dois deram um selinho e pularam pelados na piscina do BBB21. Apesar de tudo não passar de uma brincadeira, teve gente que não gostou. A vereadora Glória Carratte (PL), de Manaus, reservou parte de seu tempo na sessão ordinária da CMM (Câmara Municipal de Manaus) para se manifestar contra o episódio.

Veja a cena entre Gil e Fiuk aqui.

Vereadora é acusada de homofobia após repudiar beijo de Fiuk e Gil

Durante a sessão, a parlamentar repudiou a brincadeira feita pelos dois brothers. “Gostaria de deixar meu repúdio sobre o ocorrido ontem na TV Globo. Eu sei que a TV Globo está se lixando para o Amazonas e para a Câmara de Manaus. Ontem… Eu não assisto Big Brother, mas nas redes sociais de hoje aparece os dois artistas, que se dizem artistas da Globo, pelados, dando bitoquinha, se beijando, e é uma falta de respeito com a sociedade, com as famílias do nosso Brasil”, disse.

Carratte afirmou que a cena está sendo compartilhada nas redes sociais, onde crianças têm acesso. Ela disse que a cena era uma ‘vergonha’ e que a emissora Globo se acha ‘a dona do Brasil’.

 

Em resposta às declarações da vereadora, o perfil oficial de Fiuk no Instagram compartilhou um texto acusando a parlamentar de homofobia. “Estamos em 2021, no Brasil, país em que, beirando a marca de 400 mil mortos pela pandemia, políticos se preocupam mais em votar uma PL que proíbe casais homoafetivos na publicidade, do que em pensar soluções para o caos sanitário que vivemos ou para a fome que atinge grande parte da população agora. A homofobia é prejudicial para toda a sociedade, e vemos isso quando um homem hétero sofre ataques homofóbicos por um beijo em um amigo”, começa a nota.

“Um selinho. Nada é mais frágil do que a masculinidade que a sociedade produz, e ver um homem rompendo com esses ideais ultrapassados assusta o conservadorismo. Os conservadores estão pirando, e se isso está acontecendo estamos felizes […] De resto, que o amor siga sempre revolucionando, rompendo fronteiras, e expondo aqueles que só sabem odiar. Ao Gil, à toda população LGBTQIA+ que sofre diariamente com esse ódio, deixamos todo o nosso apoio. Viva o amor, e abaixo a PL 504/2020!”, finaliza.

Após a repercussão negativa de suas falas, Carratte negou, em suas redes sociais, cometer discriminação sexual e que, no passado, “foi até madrinha da marcha LGBT, em Manaus”.

Foto: Reprodução/Instagram

Acompanhe o Big Brother Brasil no DCI.

Você pode gostar também
buy cialis online