Como Bolsonaro, Louzada ignora epidemia em Nos Tempos do Imperador

Louzada, novo personagem de Nos Tempos do Imperador  ainda sem o nome do ator divulgado – chegará para atrapalhar a vida de Pilar durante a epidemia de cólera no Brasil. Nos próximos capítulos da novela das 6, o secretário da repartição irá chamar o surto de “doençazinha”, assim como fez o presidente Jair Bolsonaro em relação à covid-19 ao chamar o vírus de “gripezinha”, em 2020.

As informações são do Notícias da TV.

Louzada em Nos Tempos do Imperador

A cólera chegará ao país na trama escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão. Em cenas previstas para irem ao ar na próxima terça-feira (7), Pilar e Teresa (Letícia Sabatella) vão informar a Louzada que é preciso declarar epidemia na cidade. Porém, não só o funcionário público não irá dar ouvidos às personagens, como irá dispensar Pilar da Ordem Terceira. Além disso, ele também fará a Madre assegurar que a médica não será substituída.

- PUBLICIDADE -

Essa será mais uma oportunidade para os autores alfinetarem o atual governo federal do Brasil. Louzada terá uma fala parecida com a de Bolsonaro, que chamou a covid- 19 de “gripezinha”, doença que já matou mais de 600 mil brasileiros desde março de 2020.

Na novela, Pilar tentará avisar as autoridades sanitárias sobre  o que está acontecendo, mas será barrada pelo crápula: “Já disse que o presidente da junta não tem tempo para ouvir seus faniquitos por causa de uma doençazinha?”

Em seguida, ordenará a demissão da jovem: “O doutor Coutinho vai assumir o controle do combate ao cólera. Ele é o novo chefe desta enfermaria. A senhorita está dispensada”.

Pilar (Gabriela Medvedovski) será dispensada da Ordem Terceira por Louzada – Foto: Reprodução/Globo

Críticas ao governo na novela da Globo

Nos Tempos do Imperador tem feito uma série de críticas ao atual governo do país. Recentemente, a trama fez um deboche com a ministra Damares Alves. Na história, Quinzinho (Augusto Madeira) afirmou ter visto Jesus em cima de uma jabuticabeira – assim como relatado pela chefe do ministério das Mulheres, Família e Direitos Humanos.

O motim da oposição nas eleições de 2018, ‘ele não’, também costuma aparecer em meio às falas dos personagens. No começo do folhetim, o público também já havia identificado outra indireta para Bolsonaro, quando Dom Pedro II (Selton Mello) afirmou que  preferia “gastar dinheiro com escolas do que com armas”.

 

 

NovelaRede Globo
Comentar
  • Ana Lúcia de Oliveira

    Bolsonaro não ignorou a pandemia. A história de hoje, não é bem essa. Duvido que algum dia, algum de vocês, terá “culhão” para escrever sobre a verdadeira e terrível face dessa… “Pandemia”!!