Em que ano passou a novela A Favorita? Trama será reprisada pela 1ª vez

Folhetim volta à televisão após 14 anos de sua exibição original

Depois de mais de uma década de sua exibição original, A Favorita será reprisada pela primeira vez na Globo. O folhetim de João Emanuel Carneiro marcou a estreia do autor no horário nobre e se tornou um sucesso após a revelação de quem era a vilã da história. Você se lembra em que ano passou a novela A Favorita?

Em que ano passou a novela A Favorita?

A novela Favorita passou entre junho de 2008 e janeiro de 2019, com 197 episódios exibidos. Desde então, o folhetim nunca foi reprisado pela emissora ou pelo canal Viva. Foi apenas em 2020 que capítulos foram disponibilizados no Globoplay, plataforma de streaming.

O protagonismo fica com as personagens de Cláudia Raia e Patrícia Pillar, a ex-dupla sertaneja Flora e Donatela. Logo no primeiro episódio, a loira deixa a prisão após passar 18 anos reclusa pelo assassinato de Marcelo (Flávio Tolezani) e está determinada a provar que sua rival é a verdadeira culpada pelo crime.

Flora é mãe de Lara (Mariana Ximenes), que após sua prisão, passou a ser criada por Donatela como se fosse sua filha, e pelos avós Irene (Glória Menezes) e Gonçalo (Mauro Mendonça), pais de Marcelo. A vilã tenta se reaproximar da jovem, o que deixa a personagem de Cláudia Raia desesperada.

Ao contrário da grande parte da novela das nove, a revelação sobre quem é a vilã da história só acontece por volta do capítulo 50. Até lá, fica por conta do público acreditar na versão de Flora ou de Donatela.

Quem matou Marcelo em A Favorita?

Flora foi quem matou Marcelo em A Favorita. Em um flashback exibido no capítulo 56, é mostrado que a loira matou o empresário a tiros durante uma crise de ciúmes.

Isso porque Marcelo era casado com Donatela, mas mantinha um caso com Flora. Em uma noite, a ex-cantora teve certeza de que o rapaz não a amava e preferia sua rival a ela, e assassinou o amante. A condenação pela morte do personagem foi justa, mas ela sai da cadeia disposta a fazer todos acreditarem que ela é inocente.

A partir daí, há uma virada na história. Flora, que até então passava a imagem de injustiçada e angelical para o público, começa a mostrar sua verdadeira face ao lado de Silveirinha (Ary Fontoura), o caça-talentos responsável por descobrir a dupla Faísca e Espoleta.

Uma das armações de Flora dá certo ao longo da trama e Donatela passa a ser acusada pela morte de (Walmor Chagas), testemunha do assassinato de Marcelo, mas que acaba sendo mais uma vítima da vilã. A personagem vai presa e precisa forjar a própria morte para fugir da cadeia.

O motivo do assassinato de Marcelo só é revelado no final da trama, junto com um segredo sobre a paternidade de Lara e de Halley (Cauã Reymond).

A Favorita marcou a estreia de João Emanuel Carneiro no horário nobre da Globo. Desde então, o autor escreveu mais três folhetins para às 21h, incluindo o sucesso Avenida Brasil (2012), A Regra do Jogo (2015) e Segundo Sol (2018).

Novelas da Globo em maio de 2022

14h45: O Cravo e a Rosa
17h: O Clone – Até 13 de maio
17h: A Favorita – A partir de 16 de maio
18h25: Além da Ilusão
19h40: Quanto Mais Vida, Melhor
21h30: Pantanal

Assista ao vídeo da abertura.

+ Quando acaba O Clone 2022; novela será substituída por A Favorita

Você pode gostar também
buy cialis online