Filho de Almir Sater em Pantanal canta Trem do Pantanal e emociona

Gabriel Sater vive personagem que foi de seu pai e solta a voz como Trindade na trama.

O filho de Almir Sater em Pantanal já encantou o público ao se apresentar em rodas de viola durante a trama e ter um duelo com o pai na novela. Agora, o cantor Gabriel Sater emocionou mais uma vez os telespectadores. Desta vez, o músico trouxe uma versão da canção “Trem do Pantanal” para o folhetim em parceria com Guito, intérprete de Tibério, que também é cantor na vida real.

Filho de Almir Sater em Pantanal e Guito encantaram público da novela

José Leôncio promoveu uma roda de viola em homenagem à chegada de Mariana (Selma Egrei) ao pantanal. A mãe de Madeleine e Irma deixou o conforto de seu casarão no Rio de Janeiro e partiu para a fazenda do pecuarista ao lado de seu mordomo Zaquieu (Silvero Pereira). Durante a fogueira e cantoria, o filho de Almir Sater, que vive Trindade na novela, tocou a canção “Trem do pantanal”, uma das mais amadas pelos mato-grossenses.

Composta por Paulo Simões e Geraldo Roca nos anos 1970, a canção foi gravada primeiro pela artista baiana Diana Pequeno na década de 80. Porém, a música se popularizou com a versão de Almir Sater, também lançada nos anos 1980. Sérgio Reis também já regravou a música, assim como outros artistas do meio sertanejo.

Nas redes sociais, o momento emocionou os fãs do folhetim das 21h da TV Globo. O assunto ganhou diversos comentários e elogios. “Simplesmente uma versão espetacular de Trem do Pantanal”, disse um telespectador. “Eu simplesmente amo todas as músicas que o Almir Sater canta na voz do Gabriel Sater. Ele cantando Trem do Pantanal fez eu ganhar minha noite”, contou outro. “Coisa mais linda o Tibério e o Trindade cantando Trem do Pantanal”, disse mais um.

Veja como foi a cena:

De quem é a música Trem do Pantanal?

Embora tenha ganhado status nacional na voz de Almir Sater, a música Trem do Pantanal foi composta por Paulo Simões e Geraldo Roca.

O artista, que é carioca e mora em Mato Grosso do Sul desde a infância, também é autor de canções famosas, como Sonhos Guaranis e Comitiva da Esperança. Em 2017, Paulo foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Canção em Língua Portuguesa com a canção D de Destino, produção em parceria com Almir Sater e Renato Teixeira.

Geraldo Roca também é um dos nomes mais famosos da música do Mato Grosso do Sul. O compositor faleceu em dezembro de 2015, aos 61 anos de idade. Outras canções que também levaram o nome de Geraldo e ficaram famosas são Mochileira, Dona Música e Polca Outra Vez”.

Letra da música Trem do Pantanal, canção que o filho de Almir Sater em pantanal cantou com Guito:

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
As estrelas do cruzeiro fazem um sinal
De que este é o melhor caminho
Pra quem é como eu, mais um fugitivo da guerra

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
O povo lá em casa espera que eu mande um postal
Dizendo que eu estou muito bem vivo
Rumo a Santa Cruz de La Sierra

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
Só meu coração está batendo desigual
Ele agora sabe que o medo viaja também
Sobre todos os trilhos da terra

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
Só meu coração está batendo desigual
Ele agora sabe que o medo viaja de trem
Sobre todos os trilhos da terra

Rumo a Santa Cruz de La Sierra
Sobre todos os trilhos da terra

Compositores
Filho de almir sater em pantanal canta música composta por paulo simões (à esquerda) e geraldo roca (à direita) – foto: reprodução/site paulo simões/facebook/@geraldoroca

Ainda existe o trem do pantanal?

O trem do pantanal citado na música que cantou o filho de Almir Sater em Pantanal não existe mais. A linha ligava o estado de Mato Grosso do Sul a diversas regiões, e até mesmo a países vizinhos, mas foi desativado de vez em 1996. O desmonte do projeto começou alguns anos antes.

Em 1993, o trecho entre Bauru (SP) e Campo Grande (MS) deixou de existir. Dois anos depois, foi desativado a linha que levava passageiros de Campo Grande a Corumbá – ambas regiões do mesmo estado – uma das mais procuradas por turistas que queriam conhecer o pantanal.

Depois disso, veio ao fim a última linha do “trem do pantanal”, a que circulava entre Campo Grande e Ponta Porã, cidade que na fronteira com o Paraguai. O projeto ficou em operação durante 90 anos.

Leia também

Quem vai ganhar a sela de prata na novela Pantanal 2022

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.