Nos tempos do Imperador: Pierre de Orléans casou com quem?

Saiba o que acontece na história do príncipe.

Na novela Nos Tempos do Imperador, o príncipe interpretado por Gabriel Falcão apareceu no folhetim como pretendente de Isabel e chegou a ficar noivo da princesa, porém as coisas não deram certo para o casal. Como estamos falando de uma obra de ficção, pode ser confuso saber o que realmente está nos livros de história e o que saiu da cabeça dos autores. Pierre casou com quem? Vamos te contar!

Pierre de Orléans casou com quem?

Na vida real, o príncipe passou a vida toda sem ninguém. Ele morreu sem deixar uma esposa ou herdeiros e se dedicou à vida militar. Por ser sobrinho de Dom Pedro II, o que resultaria em uma união fácil, o imperador ofereceu a mão de uma de suas filhas para o rapaz, mas Pierre não quis se casar com nenhuma das princesas, pois queria seguir carreira na marinha.

Segundo o Vix, ele nunca chegou a pisar no Brasil, pois de imediato já negou o convite de ser pretendente das princesas, porém, em Nos Tempos do Imperador as coisas aconteceram de forma diferente.

Os autores Thereza Falcão e Alessandro Marson resolveram dramatizar um pouco a possível união entre Pierre e as princesas Isabel e Leopoldina. Na trama das seis, Pierre veio ao Brasil para possivelmente se casar com Isabel, ele conheceu ambas as princesas, que ficaram interessadas nele.Depois, ele pediu Isabel em casamento, porém, após pouco tempo de noivado, o personagem de Gabriel Falcão desfez a união. Ao receber uma carta de Abraham Lincoln que o chamava para batalhar na Guerra Civil Americana, Isabel fez o noivo escolher entre ela e a guerra, Pierre então decidiu que não iria casar e foi embora.

 

Quem foi Pierre?

Sobrinho de Dom Pedro II, Pierre era neto do rei Luís Filipe I da França e filho de François de Orléans e Francisca de Bragança. Ele nasceu em 1845, em um castelo na França, mas deixou o país ainda muito novo, quando a Revolução Francesa tirou o rei Luís do poder.

Pedro não se casou com Isabel ou Leopoldina quando recebeu o convite de Dom Pedro II. O duque de Penthièvre informou a família sobre sua decisão de ingressar na carreira militar logo cedo, com 16 anos, e com a ajuda do presidente do país na época, partiu para os Estados Unidos, em que foi admitido na Academia Naval dos Estados Unidos, em Maryland.

Ele permaneceu no país depois que se formou na Academia e serviu na marinha durante algum tempo. Antes de se demitir, Pierre esteve em uma expedição pelo Golfo do México e acabou contraindo malária – O tratamento da doença acabou afetando a audição dele.

Tempos depois ele voltou a viver na Europa e morreu em 1919, sem ter tido filhos ou casado com ninguém. Quem visita a França tem chance de visitar o túmulo de Pierre, na Capela Real de Dreux, que é o local em que estão sepultados membros da família Orléans.

Pierre
Príncipe dedicou a vida à carreira – foto: biblioteca digital mundial/reprodução

 

Relacionado – Como vai ser o casamento de Dolores e Tonico

Você pode gostar também