Oscar 2021: documentário sobre Héctor Babenco representará o Brasil

‘Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou’, documentário de Bárbara Paz sobre o cineasta foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema como representante do país ao Oscar 2021

A Academia Brasileira de Cinema anunciou a decisão de indicar o documentário ‘Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou’ como representante do Brasil no Oscar 2021. Lançado em 2019, o longa-metragem foi dirigido, produzido e roteirizado por Bárbara Paz, atriz e esposa de Héctor Babenco.

Saiba mais sobre o filme abaixo:

Qual o enredo do documentário?

Indicado ao Oscar 2021, O documentário ‘Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou’ busca investigar a produção artística realizada por Héctor Babenco, cineasta argentino naturalizado brasileiro. A ideia de Bárbara Paz, diretora da obra, foi criar um paralelo ‘poético’ entre os trabalhos de Babenco e o câncer, doença enfrentada pelo cineasta.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como resultado da missão de Paz, o longa-metragem indicado ao Oscar 2021 é uma síntese afetuosa e bela da figura importante para o cinema brasileiro. O longa alterna suas cenas entre depoimentos, “fabulações” e momentos relativos á história de Babenco. Certamente, são essas características e a visão artística que renderam à Bárbara Paz o prêmio de melhor documentário pelo Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Em entrevistas na época do lançamento, Bárbara Paz explicou mais sobre a proposta do documentário: “O filme é um poema visual, minha ode para Hector, mas também é minha despedida para ele.”

Quem é Héctor Babenco?

Nascido na Argentina e naturalizado brasileiro, Héctor Babenco certamente é um dos cineastas mais importantes do cinema nacional. Sua obras como Pixote, a Lei do Mais Fraco e Carandiru tornaram-se alguns dos melhores filmes já produzidos no setor audiovisual do Brasil. Mas, talvez, sua obra mais conhecida seja o filme O Beijo da Mulher Aranha, que recebeu indicação ao Oscar de Melhor Direção em 1986.

Considerando o seu impacto na cultura, não é de se espantar que o diretor seja foco da indicação da Academia Brasileira de Cinema ao Oscar 2021. Até ser escolhido como a indicação oficial do Brasil ao Oscar, o documentário  disputou em uma votação com outros 18 títulos, mas saiu vitorioso.

Trailer do documentário indicado ao Oscar 2021

Clique aqui e confira outras possíveis indicações ao Oscar 2021

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes