Dia de Santa Dulce dos Pobres será feriado?

A Comissão de Educação do Senado aprovou, no dia 18/11, que o dia 13 de agosto passe a ser uma data em homenagem à Irmã Dulce, considerada a primeira santa brasileira. Se o projeto for aprovado também na Câmara dos Deputados e sancionado pelo presidente, o dia de Santa Dulce dos Pobres será feriado? Entenda a proposta.

Dia de Santa Dulce dos Pobres será feriado?

Se a PL 4.028/2019 for aprovada pela Câmara e pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o 13 de agosto no Brasil será considerado o Dia de Santa Dulce dos Pobres, mas não um feriado nacional.

A data foi escolhida porque 13 de agosto já é, tradicionalmente, um dia de homenagens à Irmã Dulce na Bahia.

O projeto de lei é de autoria do senador Angelo Coronel (PSD-BA), e inicialmente previa que a homenagem à Irmã Dulce fosse um feriado nacional. Mas para evitar impactos econômicos e dificuldades na aprovação da iniciativa, o senador propôs eliminar o feriado, tornando o 13 de agosto como o Dia Nacional da Santa Dulce dos Pobres.

Quem é Santa Dulce dos Pobres?

Santa Dulce dos Pobres é considerada a primeira santa brasileira pelo Vaticano devido ao reconhecimento oficial de dois milagres. O primeiro foi um caso de hemorragia pós-parto, em 2001, em Sergipe. De acordo com os peritos que confirmaram o milagre, foram 18 horas de sangramento intenso, que cessou somente após a paciente pedir a intercessão de Irmã Dulce. Os médicos já haviam feito três cirurgias na mulher, sem sucesso.

O milagre mais recente, que foi oficialmente reconhecido, é a cura da cegueira do maestro baiano José Maurício Moreira, que passou 14 anos sem enxergar nada por causa de um glaucoma. O músico sentia dores fortes causadas por uma conjuntivite e pediu à Santa Dulce que intercedesse por ele. No dia seguinte, a dor havia passado e o homem voltou a enxergar.

Em 2011, Irmã Dulce foi beatificada pelo Papa Bento XVI e, em 2019, canonizada pelo Papa Francisco, quando passou a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres pela igreja católica. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes foi uma das religiosas mais populares do Brasil graças ao trabalho social que realizou ao longo da vida. Um dos feitos mais famosos foi transformar o galinheiro de um convento em hospital, quando levou 70 doentes em situação de rua para receber tratamento no local.

Leia também:

Quais são os feriados de 2022?

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes