Gucci vende meia-calça rasgada por mais de R$1 mil; produto está esgotado

Grife italiana, Gucci, vende todo o estoque de meia-calça rasgada por mais de R$ 1 mil. Usuários das redes sociais não receberam bem a novidade fashionista e atacaram a marca no instagram.

A famosa grife italiana, Gucci, acaba de vender todo o estoque de uma peça pra lá de inusitada: uma meia-calça rasgada. Além do item chamar bastante atenção, o preço é outra surpresa: 190 dólares – pouco mais de R$ 1 mil. Contudo, alguns usuários das redes sociais não aprovaram o sucesso comercial da Gucci e fizeram uma série de posts criticando o produto.

Gucci vende meia-calça rasgada por US$ 190 e web reage

No entanto, a Gucci, que durante seus anúncios  apresentou as peças  como “collants de malha elástica em preto, de cintura-alta. De aparência desgastada por toda a extensão. Com logotipo de tecido no cós elástico“, aparentemente deixou a desejar no quesito elegância – característica que sempre acompanhou a marca. Em uma página do Instagram que ironiza o mundo da moda, a meia-calça fabricada pela Gucci foi alvo de piada: “Para quem pagou 190 dólares por essas meias pré-rasgadas @gucci … você está bem?” #rasgadonaItália“, informa a legenda da foto com a referida peça

Os comentários da publicação também foram muito contrários a ideia fashionista da Gucci. Um usuário comparou a peça com aquelas meias-calças feitas em DIY (roupas recortadas em casa, no estilo “faça-você-mesmo”). “Esse é o tutorial que nunca pensei que precisaria“, escreveu. Outro diz internautas apontaram que o valor não era condizente com a peça, que foi comparada com peças velhas, usadas ou customizados em casa.

A trágica história do fundador da grife

A história da marca vai além de uma grife que começou como uma modesta loja de malas em Florença, na Itália, e se transformou em uma multibilionária marca de luxo. Desentendimentos entre os filhos, tios e sobrinhos do clã Gucci acabaram abalando a trajetória da casa de moda que acabou sendo comprada por investidores internacionais na década de 90.

 

 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.