Anitta: por que ela é o fenômeno da própria carreira?

Anitta: Made in Honório, série documental da Netflix, mostra os bastidores da carreira da cantora

Ela faz a carreira dela! A frase diz muito sobre Anitta, de 27 anos, estrela do documentário Anitta: Made in Honório, da Netflix. Mas antes da artista, existe Larissa de Macedo Machado por trás de toda figura que o mundo já começa a conhecer através de suas primeiras apostas no mercado internacional. Como, por exemplo, Paradinha, primeira música totalmente em espanhol da cantora que chegou com direito a um videoclipe produzido em Nova York, nos Estados Unidos, em 2017, e uma versão de Zen na mesma língua, lançada um pouco antes, em 2014. Daí pra 2020, Anitta se reinventou, criou uma imagem de ‘melhor cantora do Brasil’ no exterior e ganhou duas séries na poderosa do streaming, Netflix.

Todo esse feito mostra como a poderosa, nascida em Honório Gurgel, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, trabalha e faz a própria carreira acontecer. No documentário, Anitta mostra os bastidores da sua carreira sem filtros, inclusive, a criação de uma estratégia levemente inspirada em artistas do mercado fonográfico internacional, mas que com sua magia, conseguiu transformar em algo autoral. O clipe de Indecente que o diga. Fãs de Madonna rapidamente vão pensar em Bitch I’m Madonna, lançado em julho de 2015 e que mostra a estrela pop passeando por vários cenários da sua carreira de forma natural e sem roteiros. Não, não é uma cópia, é autoral, é Anitta.

Só para ilustrar, a poderosa gravou o clipe ao vivo com transmissão no YouTube diretamente de sua mansão localizada em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Vários famosos amigos da cantora e bailarinos oficiais participaram da produção que conta com quase 60 milhões de visualizações.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Larissa de Macedo Machado

Muito antes de estourar no Brasil e se projetar para o mundo, Anitta já deixou claro que mesmo tendo sua carreira gerenciada por uma empresa X ou uma empresária Y (isso no começo), ela queria fazer a própria história. E tudo começou em 2001, com a exibição da minissérie Presença de Anitta, na TV Globo.

Observando os traços da personagem, Larissa tomou a decisão de se lançar no mundo da música como Anitta, mesmo nome da protagonista da ficção vivida pela atriz Mel Lisboa. Em entrevista ao Segue o Som, da TV Brasil, Anitta explicou a escolha do seu nome artístico, deixando claro que queria ser ‘todas as mulheres’ da sua vida, o que inclui a figura de empresária.

“Eu me sentia muito envolvida por aquela personagem, porque a Anitta dizia que ela podia ser várias mulheres ao mesmo tempo. Eu achava isso incrível, porque eu acredito que a gente pode ser tudo, a gente não precisa se limitar”, explicou a intérprete de Tócame, parceria com Arcangel & De La Ghetto.

e Anitta: Made in Honório,
Anitta (Foto: Reprodução/ Instagram)

Anitta: Made in Honório

É sobre Larissa, mulher, empresária e formadora de opinião. A série documental faz jus ao nome que Larissa construiu ao longo dos últimos anos, a imagem de Anitta. Imagem essa tão poderosa que às vezes cobre fácil a sua criadora natural. Ela é forte, ousada em suas escolhas e perspicaz.

“Tudo o que tracei para a minha vida, desde pequena, eu consegui em proporção dez vezes maior”, disse ela em participação no Universo TOTVS.

Dona de si, Larissa surge na série dando bronca em alguns funcionários por conta de um descontentamento nos bastidores de sua apresentação no Rock in Rio, de 2019.  “Deixa eu explicar uma coisa ‘pra’ vocês de uma vez por todas: eu ‘tô’ cansada dessa palhaçada que toda vez é a mesma coisa […] Quando eu chego aqui, não tem nada pronto. Quem resolve? Eu, que enfio uma tora no meu c* e tenho que fazer sozinha”, iniciou.

Em tom mais elevado, ela disparou: “Agora, eu quero falar para vocês que eu vou enfiar no de vocês. Porque toda vez vocês falam que eu sou grossa, que eu sou escrota, então eu sou mesmo, eu sou a put* que o pariu e o cara*** de asa porque vocês não deixam eu fazer as coisas sozinha, tem que ser do jeito de vocês”.

Apesar dos pesares (críticas) Anitta mostra em Made in Honório que não teme ser ‘cancelada’ mais uma vez. Prova de que a própria entende que é poderosa, apedido dado após o Show das Poderosas, sucesso musical responsável por ter a colocado em evidência na indústria brasileira.  “Isso faz parte da minha personalidade, eu gosto de me meter”, já disse ela em entrevista à Forbes.

Em suma, Made in Honório mostra que Larissa sabe fazer Anitta acontecer, mas também é uma clara projeção para o quinto álbum de estúdio da carioca, que deve se chamar Girl From Rio, e tem produção de ninguém menos que Ryan Tedder, responsável por músicas de cantoras internacionais como Beyoncé e Lady Gaga.

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes