Enchente no Acre: veja a situação atualizada e saiba como ajudar

Há pouco mais de uma semana em estado de emergência, Acre enfrenta grave crise humanitária devido a enchente em meio a pandemia da Covid-19. Corpo de bombeiros já fala de 120 mil pessoas afetadas.

O Acre está em estado de emergência há pelo menos uma semana, desde que os temporais de chuva atingiram os rios, que por sua vez transbordaram e alagaram municípios do estado. Segundo publicação do UOL deste domingo (21/02), os dados atualizados do corpo de bombeiros constataram que cerca de 120 mil pessoas e pelo menos 32 mil famílias foram atingidas pela enchente no Acre.

Ainda de acordo com os bombeiros, das 32.334 famílias atingidas, cerca de 4.400 estão desalojadas e 2.027 desabrigadas. Em paralelo às enchentes, o estado também enfrenta uma crescente no número de casos da Covid-19. Em entrevista à CNN Brasil, o governador Gladson Cameli (PP) definiu a situação da região como “calamidade humanitária” e disse que “são vários problemas em uma hora só”.

O que causou a enchente no Acre?

Imagem mostra situação da enchente no Acre
(Foto: Dircom/Prefeitura de Rio Branco)

Com a intensidade da chuva, diversos rios situados no Acre transbordaram, e assim atingiram as comunidades locais.  De acordo com o corpo de bombeiros local, a situação mais crítica se encontra em Sena Madureira, já que a enchente causou um estrangulamento da estrada, o que limita o transporte de abastecimento.

Segundo apontou o governo ao UOL, o rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, chegou a seu recorde de nível alcançando 14,31 metros no último dia 19 de fevereiro.  A cidade foi parcialmente inundada, e mais de 9 mil famílias foram atingidas direta ou indiretamente. Além das regiões citadas, a capital Rio Branco e os municípios de Tarauacá, Feijó, Santa Rosa do Purus e Rodrigues Alves, estão em zona de emergência.

Bolsonaro vai visitar regiões atingidas pela enchente no Acre

Imagem mostra situação da enchente no Acre
(Foto: Dircom/Prefeitura de Rio Branco)

Com a enchente no Acre, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se posicionou sobre a situação através de um vídeo publicado em suas redes sociais. Ele prometeu visitar algumas regiões afetadas pelo alagamento na próxima quarta-feira, 24 de fevereiro. Em conversa com o senador Márcio Bittar (MDB) e o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), o presidente prometeu uma ajuda financeira ao estado.

Segundo informou o portal Poder360, o governo federal deve anunciar a liberação de R$ 450 milhões para diversos municípios afetados pela enchente, entretanto, ainda não há mais informações de como isso será feito, e o total de recurso para cada região.

Como ajudar o Acre?

Milhares de moradores foram levados para abrigos montados em escolas, igrejas e barcos. Além dos desabrigados, há várias famílias desalojadas em estado de vulnerabilidade. Por isso, o governo divulgou campanhas para doações de cestas básicas as pessoas afetadas pela enchente no Acre. Confira alguma delas abaixo:

  • Associação do Ministério Público do Estado

Dados bancários: Banco do Brasil Agência 35505 Conta Corrente: 100-7

  • Plantão de doações: (68) 99929-2576
  • Pontos de entrega: SEASDHM (Secretaria de Estado de Assistência Social dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres) e Secretarias do Estado

#SOSACRE

O DK Alok ajudou a campanha #SOSAcre, realizada pelo Ministério Público do Acre, e deu visibilidade a ela nas redes sociais. Ele informou que “já foi estabelecida uma contribuição com a Associação do Ministério Público do Acre” por meio do seu instituto. Veja abaixo os dados para a doação:

Banco do Brasil
Ag: 2359-0
CC: 14.300-6

CNPJ: 63.589.899/0001-40

 

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes