Donald Trump é internado para tratar covid-19 e não usa hidroxicloroquina

Presidente americano disse usar hidroxicloroquina preventivamente; no entanto, depois de contaminado, médicos não usam o medicamento em seu protocolo de atendimento

O presidente americano Donald Trump foi levado, por volta das 18h20 no horário de Washington DC (19h20 no horário de Brasília), por um helicóptero da Marinha para o Centro Médico Militar Walter Reed, em Bethesda, distante apenas 14km da Casa Branca, para iniciar tratamento mais cuidadoso contra o covid-19. Hidroxicloroquina entre os medicamentos? Entenda como é o cuidado do chefe de Estado.

Qual a situação da saúde de Donald Trump?

Segundo a Casa Branca, Trump passou esta sexta-feira com histórico de febre, cansaço, tosse e dor de cabeça. Ele é considerado pessoa em grupo de risco, uma vez que tem 74 anos.

A primeira-dama, segundo o comunicado, tem tosse moderada e dor de cabeça.

Segundo a imprensa internacional, Trump passará alguns dias no hospital em uma suíte com estrutura de trabalho para seguir à frente do país.

Ontem, dia 1º de outubro, Trump informou que havia sido positivado para a doença, bem como sua esposa, a primeira-dama Melania Trump.

A testagem foi feita após a confirmação da contaminação de sua assessora pessoal, Hope Hicks.

O presidente Trump afirmou várias vezes que estava tomando hidroxicloroquina para prevenção do novo coronavírus.

Agora contaminado, os médicos que cuidam de sua saúde não estão usando o medicamento em seu tratamento. Ele saiu do hospital caminhando e usava uma máscara, que o presidente criticava a necessidade.

Hidroxicloroquina funciona?

A hidroxicloroquina não tem eficácia comprovada contra o novo coronavírus e não previne contra a doença também.

Isso foi revelado no estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, divulgado na quarta-feira, dia 30, pelo Jama Internal Medicine, periódico científico da Associação Médica Americana.

A Casa Branca divulgou uma lista de remédios como vitamina D, zinco, famotidina, melatonina e aspirina.

Segundo a imprensa internacional, Trump também recebeu dose da droga experimental REGN-COV2, que vem sendo desenvolvida pelo laboratório Regeneron. Esse medicamento está em fase de testes e apenas 275 pessoas já utilizaram.

Eleições 2020 nos Estados Unidos

A situação da saúde do presidente Donald Trump certamente abala a corrida eleitoral. O republicano Donald Trump concorre a reeleição contra o democrata Joe Biden.

No próximo mês acontecem as votações e desfalques podem ser considerados em debates e comícios pelos Estados Unidos.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.