EUA fecham consulado chinês em Houston. China promete retaliação

Em mais um episódio que aumenta a tensão entre as duas potências, o governo americano diz que tomou a decisão para proteger a ‘propriedade intelectual’ do país e a privacidade de seus cidadões. Para a China, a ação é ‘escalada sem precedentes’ e terá retaliação.

Nesta quarta-feira (22), o governo dos Estados Unidos ordenou o fechamento do consulado chinês na cidade de Houston, Texas. A determinação deve ser cumprida, no máximo, até sexta-feira.

Segundo notícia da BBC, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, informou que a decisão foi tomada para defender a propriedade intelectual do país, que estaria sendo “roubada” pela China.

 

O contexto do fechamento do consulado chinês

consulado chinês é fechado pelos EUA
Foto: New York Times

A ordem de fechar o consulado foi anunciada logo depois do surgimento de denúncias de ciberespionagem.

Dois hackers chineses estariam tentando roubar dados de estudos americanos sobre vacinas contra o coronavírus. O governo dos EUA acusou a China de patrocinar o evento.

Posteriormente, indíviduos foram flagrados enquanto queimavam papeis em latas de lixo no pátio em frente ao prédio do consulado chinês em Houston. Como resultado, o corpo de bombeiros da cidade foi chamado para atender a ocorrência.

Em entrevista coletiva, o presidente americano Donald Trump disse que “sempre é possível” que ele determine o fechamento de mais consulados chineses.

 

Tensão entre EUA e China

 

O clima de apreensão entre os Estados Unidos e a China vem piorando há algum tempo. Se, no início, a disputa era, principalmente, por causa do comércio, a pandemia gerada pelo Covid-19 veio para esquentar ainda mais a situação.

Trump, que já chamou o coronavírus de “vírus chinês”,  desaprovou a maneira como  o país asiático lida com a pandemia, assim como criticou a nova lei de segurança nacional em Hong Kong.

Com a imposição chinesa, os EUA revogaram o tratamento econômico preferencial da região. Por outro lado, Pequim acusou os EUA de “interferência grosseira” em seus assuntos domésticos.

 

Resposta chinesa

 

O fechamento do consulado chinês foi visto como uma “escalada sem precedentes” pelo governo do país.  Além disso, um porta-voz disse que se trata de uma “provocação política que viola gravemente o direito internacional”.

No Twitter, o Ministério das Relações Exteriores da China escreveu que a embaixada em Washington recebeu ameaças de morte e que os motivos que levaram ao fechamento do consulado soam “inacreditavelmente ridículos”. Disse ainda que, se o governo americano não voltasse atrás em sua “decisão errônea”, a China “reagiria com medidas firmes”.

De acordo com o jornal The New York Times, o governo chinês avalia a possibilidade de fechar o consulado americano na cidade de Wuhan.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes