Reino Unido começa a vacinar contra a covid-19

Nesta terça-feira (8) o Reino Unido começa a vacinar contra a covid-19. Este é o primeiro país ocidental a iniciar um programa de vacinação em massa contra o novo coronavírus.

Nesta terça-feira (8) o Reino Unido começa a vacinar contra a covid-19.

O Reino Unido se tornou o primeiro país ocidental a iniciar um programa de vacinação em massa contra o novo coronavírus. De acordo com as autoridades, este é o “maior programa de imunização da história”.

A equipe do Serviço Nacional de Saúde (NHS) fez seus preparativos finais ao longo do fim de semana para a primeira etapa da vacinação.

Os primeiros a receberem a vacina são as pessoas com mais de 80 anos, profissionais de saúde e funcionários da saúde na linha de frente.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Apesar das enormes complexidades, os hospitais darão início à primeira fase da campanha de vacinação de maior escala na história do nosso país a partir de terça-feira”, disse o diretor médico do NHS, Stephen Powis, em um comunicado. 

“O NHS tem um forte histórico de programas de vacinação em larga escala, como as vacinas contra a gripe, HPV e MMR. Assim,  a equipe trabalhadora mais uma vez estará à altura do desafio de proteger as pessoas mais vulneráveis ​​desta doença terrível”.

A curto prazo, a esperança é que a vacinação em massa dos mais vulneráveis ​​possa levar a uma redução nas mortes. Bem como a um alívio para os sistemas de saúde sobrecarregados.

 

Reino Unido começa a vacinar
Imagem: Reprodução / Pexels

Reino Unido começa a vacinar

Após a vacinação dos grupos de maior prioridade, as próximas categorias elegíveis serão determinadas por faixa etária.  Contudo, os últimos a receberem a vacina da Pfizer são as pessoas com menos de 50 anos.

A vacina é aplicada através de uma injeção no ombro, mas precisa ser armazenada a -34ºC. Assim, isso significa que há um processo logístico complexo para entrega-las aos pacientes.

O Reino Unido se tornou o primeiro país do ocidente a aprovar uma vacina para uso em massa na semana passada. A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) aprovou a vacina Pfizer e BioNTech.

De acordo com a Dra. June Raine, chefe do Executivo da MHRA que aprovou a vacina, os dados foram “revisados ​​com rigor”. 

“Para os interessados, posso garantir sem reservas que os padrões pelos quais trabalhamos são equivalentes aos de todo o mundo. Nenhum atalho foi feito”, escreveu ela ao jornal Times de Londres.

O secretário de saúde do Reino Unido, Matt Hancock, saudou as próximas vacinações como um “momento histórico”. Mas continuou a “exortar todos a fazerem sua parte para suprimir este vírus e seguir as restrições locais”.

Informar Erro
Fonte ABC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes