Reserva de emergência: aprenda a construir a sua

O fundamental é adquirir o hábito de guardar dinheiro e manter a disciplina

Ter uma reserva de emergência é essencial para não cair em ciladas financeiras como o endividamento no caso de imprevistos. Saiba como criar a sua!

Se você está pensando em construir uma reserva de emergência, saiba que planejamento e disciplina são itens indispensáveis. A boa notícia é que dá para começar com pouco. O importante é manter a frequência e guardar dinheiro sempre, afinal, de grão em grão…

Primeiramente, vamos lembrar que a reserva de emergência é aquele valor que você guarda para ser usado em situações necessárias e emergenciais. Isso não significa que serão apenas eventos indesejáveis.

Também pode servir, por exemplo, para você aproveitar uma excelente oportunidade sem ter que pedir um empréstimo ou fazer dívidas, tal como aquele curso que pode te proporcionar um aumento de salário.

Com relação à quantia a ser guardada, uma reserva de emergência deve ser equivalente ao valor necessário para pagar as suas contas fixas básicas por entre 3 e 6 meses, sendo que autônomos podem planejar uma reserva que dure um tempo maior.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

À primeira vez pode ser muito, mas calma. Você não precisa formar uma reserva de um dia para o outro!

 

Primeiros passos para criar uma reserva de emergência

 

Para começar a criar uma reserva de emergência, você precisa conhecer as suas receitas e despesas. Avalie quais os gastos fixos que você precisaria manter no caso de ficar sem emprego ou renda, sendo que são esses gastos que entrarão no cálculo da reserva.

Segundo Bernardo Pascowitch, fundador do Yubb, é importante anotar quais os gastos em alimentação, moradia, água, luz, telefone, gasolina e outras despesas fixas. “A soma desses valores indicará qual é o custo de vida mensal da pessoa”, explica.

Vamos supor que você tenha R$ 2 mil em gastos fixos mensais. Nesse caso, a sua reserva de emergência teria que ser equivalente a pelo menos R$ 6 mil. E como fazer para chegar nesse valor que pode parecer tão alto?

 

Formar uma reserva de emergência requer disciplina
Imagem: reprodução / Unsplash

Estabeleça um prazo para conseguir 

 

Uma vez estabelecido o valor da reserva de emergência, você deve estabelecer um prazo para juntar o dinheiro. Não se preocupe se não puder guardar muito por mês, o importante é manter a frequência. Se você decidir formar a reserva em um período de 2 anos por exemplo, divida R$ 6 mil em 24 parcelas. Isso significa R$ 250 por mês.

Você pode estar pensando: “Não sei se conseguirei juntar esse valor todos os meses, como faço?”. Nesse caso, vá juntando o que for possível para chegar cada vez mais perto do seu objetivo e arrume alternativas extras para construir a sua reserva de emergência. Além disso, você pode esticar o prazo para conseguir chegar ao valor final, principalmente quando a situação financeira não te permitir guardar muito.

“O importante é entender que, assim que receber o salário, a pessoa deve separar uma quantia para a reserva de emergência. Mas ela não deve se comprometer com o que não consegue arcar. Comece aos poucos, com R$ 30,00, R$ 50,00 ou R$ 100,00, e vá aumentando o valor”, complementa Pascowitch, do Yubb.

 

Alternativas para construir a sua reserva de emergência

 

Há outras alternativas rápidas para você conseguir guardar mais dinheiro e formar mais rapidamente a sua reserva de emergência. A internet pode ser uma ótima ferramenta para isso. Alguns exemplos são:

 

    • Conseguir renda extra:

      Para aumentar as receitas, você pode pensar nos talentos que têm e avaliar como eles poderiam ser usados para ajudar outras pessoas. Ou seja,  em uma fase como a atual, se você cozinha bem, pode oferecer seus dotes culinários e vender bolos, massas e quitutes em geral. Você pode realizar as vendas tanto para conhecidos como em grupos nas redes sociais.

      Além disso, se você gosta de cachorros e animais, também pode se oferecer para cuidar dos animais de estimação dos outros. Por exemplo, a startup DogHero é uma das opções nas quais você pode se cadastrar.

      E se você sabe falar outros idiomas ou é profissional liberal, definitivamente pode oferecer seus serviços em aplicativos como o GetNinjas.

 

  • Vender o que não estiver usando:

    Outra alternativa para juntar mais rapidamente o valor necessário para a criação de sua reserva de emergência é vender o que não estiver usando. Por exemplo, todo mundo tem em casa algo que pode servir a outras pessoas e a internet tornou muito fácil comprar e vender online.

    Você pode vender desde roupas e objetos até móveis e eletrodomésticos, por exemplo. Dessa forma pode fazer dinheiro de forma rápida e fácil. Entre os lugares que servem de portal para esse tipo de transação estão OLX, Mercado Livre e Enjoei.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes