Plano São Paulo: nova reclassificação deve endurecer medidas

O plano de contingência contra a Covid-19 de São Paulo vai passar por reclassificação nesta quarta (24/02). Confira a seguir as previsões para a alteração do Plano São Paulo, de acordo com o que foi apresentado pelo governo de João Doria.

O Plano São Paulo vai passar por uma reclassificação nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, e a previsão é que as recomendações para conter a disseminação da Covid-19 no estado endureçam durante as próximas semanas. Entretanto, as medidas mais restritivas do plano serão apenas confirmadas amanhã na entrevista concedida pelo governo no Palácio dos Bandeirantes.

Na última segunda-feira, 22, o coordenador executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, afirmou que a divisão apresentou uma série de recomendações para conter a disseminação do vírus em São Paulo. “O centro de contingência apresentou hoje ao governo, ao governador, algumas recomendações, são recomendações extraordinárias, recomendações além daquilo que está previsto no Plano São Paulo.”

Como está o Plano São Paulo?

Governo atualiza critérios do Plano São Paulo e cidades regridem
(Foto: Divulgação Governo de São Paulo)

Continuam na fase amarela a Grande São Paulo e as áreas de Araçatuba, Baixada Santista, Campinas e Registro. Na laranja, estão as regiões de Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto e Taubaté.

Leia também

Confira os pontos de vacinação contra COVID-19 em SP

Idosos de 60 anos podem entrar na fila de espera para vacina…

Quando muda?

Reclassificado na quarta-feira (24/02), o novo Plano São Paulo vai entrar em vigor já na sexta-feira, 26 de fevereiro. A informação foi confirmada pelo próprio governador do estado, João Doria (PSDB).

Recorde de casos em São Paulo

- PUBLICIDADE -

A mudança repentina do Plano São Paulo não é à toa. O estado atingiu um novo recorde de pessoas internadas em UTIs com Covid-19 na última segunda-feira (22/02). O estado marcou o número de 6.288 pessoas internadas nos leitos, o que preocupa o sistema de saúde público.

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, também reforçou dizendo que as novas internações tiveram um aumento significativo na última semana com relação à anterior, de 5,5%.  Segundo dados da Secretaria da Saúde de São Paulo, o estado de São Paulo acumula 57.842 mortes e um total de 1.978.477 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. Além dos 6.410 internados em UTIs, São Paulo tem mais 7.196 pessoas internadas em leitos de enfermaria com a doença, totalizando mais de 13,6 mil pacientes em recuperação.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes