Rodízio de carros em São Paulo 2022: regras e como vai funcionar

O rodízio de carros em São Paulo é feito há mais de 20 anos e tem o objetivo de reduzir os congestionamentos e a poluição atmosférica.

A partir do dia 17 de janeiro de 2022, volta a vigorar o rodízio de carros em São Paulo para veículos de passeio e caminhões. O motorista que for flagrado desrespeitando as regras leva multa de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira. Mas como vai funcionar neste ano?

Como vai funcionar o rodízio de carros em São Paulo em 2022?

Em 2022, as regras do rodízio de carros em São Paulo devem continuar as mesmas dos anos anteriores. Isso significa que às segundas-feiras, placas final 1 e 2 não podem circular no Centro Expandido; final 3 e 4 não circulam às terças-feiras; às quartas, a restrição é para os veículos com placa final 5 e 6; final 7 e 8 estão proibidos de trafegar às quintas e, às sextas, placas 9 e 0.

A circulação de veículos é restrita na área conhecida como Centro Expandido, que inclui o Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D’Escragnolle Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf. O rodízio funciona das 7h às 10h e das 17h às 20h nos dias úteis.

Dias de rodízio em São Paulo

  • Finais 1 e 2: das 7h às 10h e das 17h às 20h de segunda-feira
  • Finais 3 e 4: das 7h às 10h e das 17h às 20h de terça-feira
  • Finais 5 e 6: das 7h às 10h e das 17h às 20h de quarta-feira
  • Finais 7 e 8: das 7h às 10h e das 17h às 20h de quinta-feira
  • Finais 9 e 0: das 7h às 10h e das 17h às 20h na sexta-feira

A tarifa de ônibus em SP vai aumentar em 2022?

Quem tem direito à isenção?

Pessoas que fazem tratamento de doença grave ou que fazem o transporte delas, pessoas com problemas de saúde que comprometem a mobilidade, médicos e serviços públicos e/ou essenciais, como correios, coleta de lixo, serviços funerários, transporte escolar, transporte público, manutenção de rede elétrica e motos, por exemplo, estão isentas do rodízio de carros em São Paulo. Vale ressaltar que mesmo os carros com placas de outras localidades precisam respeitar o esquema.

Para cadastrar o veículo para isenção, o motorista deve acessar o Portal ou o aplicativo SP 156 e enviar uma série de documentos para fazer a solicitação junto à prefeitura da capital. O cadastro tem validade máxima de dois anos e é facultativo. Quem se enquadra nas regras de isenção, mas não tem o cadastro, se for flagrado pode recorrer junto ao Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) de São Paulo.

Você pode gostar também
buy cialis online