INSS: Veja 7 mudanças nos benefícios durante a pandemia

Alterações do Instituto Nacional do Seguro Social foram implantadas para se adaptar ao cenário da Covid-19

Entre a ampliação do atendimento pela internet e a implantação de novos projetos, a pandemia trouxe um ambiente de adaptação e mudanças feitas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

 

1. Adiantamento do auxílio-doença pela internet

Até o final de novembro, os segurados poderão solicitar a antecipação do auxílio-doença pelo Meu INSS. O benefício tem o valor de R$ 1.045 e o pedido deve vir junto de atestado médico. Aqueles que tiverem o direito de receber um valor maior terão a diferença paga após a perícia médica. Em suma, a medida surge como meio para evitar as aglomerações nas agências, e teve prorrogação pelo governo federal.

 

2. Teleperícia

A partir de 3 de novembro, terá início o projeto-piloto de perícias médicas online. Elas poderão ser realizadas nas instalações das empresas, e estão disponíveis para a concessão de auxílio por incapacidade temporária para o trabalho. Assim, os segurados que precisam do auxílio-doença por acidente de trabalho não terão que ir em uma agência do INSS.

Portanto, a perícia médica necessita da presença do segurado,de um perito médico da Previdência e o médico do trabalho contratado pela empresa.

 

3. Benefícios não terão interrupção até dezembro

Dentre as mudanças do INSS, teve prorrogação até dezembro a interrupção do bloqueio de benefícios por falta de prova de vida. Assim, os beneficiários não estão correndo o risco de perder o benefício até o final do ano. Portanto, quem não fez a prova de vida entre março e outubro não terá o benefício bloqueado. O mesmo ocorre para segurados que estão recebendo benefício por incapacidade e deveriam fazer reabilitação. Nesse caso, então, o benefício possui garantia e não pode ter corte até dezembro.

A prova de vida é uma rotina cumprida anualmente pelos beneficiários e pela rede bancária, e que pode causar o bloqueio de benefícios. Dessa maneira, geralmente é feita diretamente no banco onde se recebe o benefício, junto dos documentos, para comprovar que estão vivos.

 

4. Prova de vida online

Cerca de 500 mil beneficiários estão sendo convocados pelo INSS para realizar a prova de vida online. Ainda em fase de testes, então, o procedimento acontece pelo aplicativo Governo Digital e Meu INSS. Assim, a mudança na comprovação do benefício do INSS faz com que os beneficiários não precisem ir até à agência bancária.

 

5. Adiantamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Até o final de novembro, será possível solicitar o adiantamento do BPC sem perícia. O benefício terá o valor de R$ 600, e o total antecipado será deduzido em caso de concessão do BPC Deficiente, BPC Idoso ou outro benefício não cumulativo.

Portanto, para receber o pagamento é necessário ter inscrição no Cadastro único do Governo Federal (Cadúnico), no CPF e se enquadrar nas regras de renda.

 

6. Entrega expressa para cumprimento de exigências

O INSS oferece o serviço de entrega expressa de documentos complementares, já que a maioria dos postos de atendimento se encontram fechados. Dessa maneira, os segurados podem cumprir as exigências com o envio de cópias simples da documentação solicitada pelo órgão. Deve-se agendar a entrega pelo telefone 135, obedecendo ao padrão de formulário do INSS.

 

7. Empréstimo do INSS

O teto de juros do crédito para os aposentados e pensionistas caiu de 2,08% para 1,80% ao mês. Além disso, as operações realizadas pelo cartão de crédito, o teto dos juros recuou de 3% para 2,70% mensais. O prazo para quitação do empréstimo teve elevação de até 72 meses para até 84 meses.

 

Leia também:

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes