Projeto sugere nova opção de pagamentos do ICMS e ISS

A proposta segue em tramitação no Senado e prevê a tributação do ICMS e ISS sobre a receita do contribuinte e não pelo registro da operação.

O pagamento de ICMS e ISS poderá sofrer mudanças, principalmente para empresas de pequeno porte. A proposta em tramitação no Senado sugere que os impostos sobre mercadorias e serviços sejam flexibilizados. Sendo assim, integra  alterações nas Leis Complementares nº 87/1996 e nº 116/2003.

Segundo o Projeto de Lei nº 261/2020, a forma de recolhimento dos tributos será opcional para as empresas, distinto do regime de competência. O atual modelo considera o valor dos tributos pela operação financeira e não a receita vigente da empresa na ocasião. Sendo assim, o relator da PLP, senador Izalci Lucas (PSDB-DF) afirma que essa maneira onera as empresas de menor parte.

“O pagamento de tributos incidentes sobre a expectativa de direito de recebimento de prestações futuras, sem que o valor que compõe a base de cálculo tenha sido efetivamente recebido, impacta diretamente o caixa das empresas, com graves prejuízos em relação a seu capital de giro”, defende o senador.

Além disso, Lucas acrescenta que “para a empresa de pequeno porte, invariavelmente, o descasamento entre ingressos e saídas financeiros representa um injusto ônus. A saída possível é, no mais das vezes, buscar no mercado, a taxas de juros elevadas, o capital de giro necessário para o funcionamento”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Portanto, o relator do Projeto de Lei Complementar nº 261/2020 defende que o pagamento de ICMS e ISS tenham efetivação conforme o recebimentos das receitas da empresa.

Por fim, o projeto deixa claro que, no caso de operações interestaduais, continuará sendo obrigatório o regime de competência na cobrança do ICMS.

ICMS  e ISS

O ICMS é o Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços. Possui  competência estadual e as alíquotas de recolhimento tem definição pelo estado de comercialização. Portanto, há cooperações entre estados para a tributação, no caso de transporte interestadual dos produtos.  Os principais produtos que incidem o ICMS são eletrodomésticos, alimentos e cosméticos. Mas também, comunicação e outros.

Já o ISS é o Imposto Sobre Serviço e como o nome já diz, incide sobre a prestação de serviços. Tem competência municipal. Sendo assim, o ISS é um tributo recolhido por autorização, permissão ou concessão, como por exemplo pagamentos de tarifa, preço ou pedágio pelo usuário final do serviço.

 

Leia também

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes