Aposentados e pensionistas não terão abono extra de R$ 2 mil

Sugestão legislativa vence dia 31 de dezembro sem qualquer votação ou transformação em projeto de lei

Em 31 de dezembro, vence a sugestão legislativa nº 15/2020, que propunha o pagamento de um abono de R$ 2 mil aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o texto, pagamento deveria ser feito até o final de 2020, mas não tem interação desde julho.

 

Abono salarial de R$ 2 mil

“Essa medida, além de extremamente importante para os beneficiários do INSS, é relevante para a economia do país. Na minha avaliação, é importante exigir um esforço do governo e do INSS para garantir acesso a direitos e garantias fundamentais aos segurados e seus familiares nesse momento de crise. O dinheiro será essencial para prover gastos com saúde e alimentação”, havia afirmado o senador Paulo Paim (PT-RS), conforme o ofício anexado na sugestão.

O abono de R$ 2 mil é voltado para aposentados, pensionistas e inscritos no Benefício de Prestação Continuada (BPC) do INSS. De acordo com o texto de autoria de Jefferson Brandão Leone, o pagamento seria feito para os segurados que ganham até três salários mínimos. Entretanto, o texto abrange período de calamidade pública previsto até 31 de dezembro de 2020.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A proposta que prevê um abono extra de R$ 2 mil foi registrado como ideia legislativa no dia 19 de junho de 2020 e colheu mais de 26 mil assinaturas a favor de sua implementação. Atualmente o documento foi recepcionado pelo senador Paulo Paim e segue em análise para apreciação.

 

Tramitação

O texto está em tramitação no Senado Federal, mas possui chances mínimas de ser aprovado porque necessita de um caminho longo. A última alteração da sugestão legislativa aconteceu em 15 de julho de 2020, quando o senador Paulo Paim recepcionou o projeto ao qual foi designado para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (Secretaria de Apoio à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa). Desde então, não há interação por parte dos parlamentares. Além disso, a sugestão não chegou a se tornar um projeto de lei para que pudesse ter votação na Câmara, no Senado ou passar por sanção presidencial.

 

Leia também:

Natal sem 14º salário: votação do abono deve ficar para 2021

Aposentados e pensionistas não terão 13º ou 14º salário em dezembro

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes