Valor da contribuição do INSS: veja quanto você vai pagar em 2022

Ao manter as contribuições em dia, os trabalhadores podem contar com benefícios em momentos cruciais da sua vida, como em caso de doença ou acidentes

O reajuste anual do piso e do teto dos benefícios que são pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) também influenciaram no valor da contribuição do INSS 2022, que foi publicado em Portaria no Diário Oficial da União do dia 20 de janeiro de 2022. Por isso, é hora de saber como ficam esses descontos para cada trabalhador.

,,Novas alíquotas para contribuição do INSS 2022

Todas as alíquotas para as contribuições do INSS que deverão ser feitas durante o ano, foram regulamentadas pela Portaria Interministerial MTP/ME nº 12/2022. Esse documento foi publicada no Diário Oficial da União. É importante lembrar que o valor da contribuição do INSS 2022 varia de acordo com o salário recebido pelos cidadãos.

Sendo assim, quem ganha um salário mínimo (R$ 1.212) deverá contribuir com 7,5%. Essa é a faixa salarial mais baixa da tabela de alíquotas das contribuições do INSS. Por outro lado, aqueles que recebem entre R$ 1.212,01 e R$ 2.427,35 precisam contribuir com 9% desse valor.

Os trabalhadores que recebem quantias que ficam entre R$ 2.427,36 e R$ 3.641,03 precisarão fazer a contribuição de 12% e aqueles que ganham entre R$ 3.641,04 e o teto do INSS que é de R$ 7.087,22 farão contribuições mensais de 14%.

Cálculo do valor da contribuição do INSS 2022

É importante lembrar que após a Reforma da Previdência de 2019, esse recolhimento mensal para a Previdência Social passou a ser feito de forma progressiva. Isso garante que o desconto seja menor porque a cobrança é feita apenas sobre a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa de valores, além dos percentuais proporcionais quando o valor exceder à faixa, conforme vemos a seguir:

Salário base de contribuição: até 1.212,00 / alíquota progressiva será de 7,5%

Salário base de contribuição: de 1.212,01 até 2.427,35 / a alíquota progressiva será de 9%

Salário base de contribuição: de 2.427,36 até 3.641,03 / a alíquota progressiva será de 12%

Salário base de contribuição: de 3.641,04 até 7.087,22 / a alíquota progressiva será de 14%

Salário base de contribuição: de 7.087,23 até 12.136,79 / a alíquota progressiva será de 14,5%

Salário base de contribuição: de 12.136,80 até 24.273,57 / a alíquota progressiva será de 16,5%

Salário base de contribuição: de 24.273,58 até 47.333,46 / a alíquota progressiva será de 19%

Salário base de contribuição: acima de 47.333,46 / a alíquota progressiva será de 22%

Para entender melhor como será o valor da contribuição do INSS 2022, citamos uma pessoa que recebe mensalmente em suas atividades profissionais a quantia de R$ 1.700. Assim, ela deve pagar a alíquota de 7,5% que incide sobre R$ 1.212 que será de R$ 90,90. 

Depois, é preciso calcular mais 9% sobre os R$ 488 que excedem essa faixa de contribuição e, neste exemplo, encontramos o valor de R$ 43,90. Feito isso, calcule os dois resultados para encontrar o valor da contribuição do INSS 2022 que será de R$134,80. 

+  Quem nunca contribuiu para o INSS tem direito a algum benefício?

Quando começa a valer as novas alíquotas?

valor da contribuição do INSS 2022
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Todas essas alíquotas já está valendo desde o dia 1º de janeiro, segundo determina a Portaria nº 12. No entanto, o novo valor da contribuição do INSS 2022 será recolhido a partir de fevereiro, visto que se refere ao salário que for recebido pelos trabalhadores no mês de janeiro.

Por sua vez, as contribuições recolhidas neste mês possuem as alíquotas referentes à 2021, uma vez que elas estão sendo cobradas dos salários que são referentes à dezembro. Vale ressaltar que em 2022, o salário de benefício e o salário de contribuição não poderão ser inferiores a R$ 1.212,00 que é o piso dos benefícios do INSS. Os pagamentos podem chegar à R$ 7.087,22 que é o teto para aposentados e pensionistas.

Benefícios pagos para quem contribui

Os cidadãos que mantém suas contribuições em dia com o INSS no decorrer da vida laboral, podem contar com vários auxílios financeiros mensais em caso de necessidade. Dentre eles, está o salário-maternidade; auxílio-acidente e auxílio-doença, além da aposentadoria que pode ser concedida em situações de invalidez (temporária ou parcial) ou quando o cidadão atinge a idade mínima e o tempo de contribuição que são exigidos por lei.

Aqueles que mantém em dia o valor da contribuição do INSS também garantem benefícios para seus dependentes, como a pensão por morte quando ocorre o falecimento do trabalhador. Os dependentes podem receber ainda o auxílio-reclusão caso o trabalhador venha a ser preso.

A concessão desses pagamentos ficam condicionada ao cumprimento de regras que são específicas que precisam ser cumpridas pelo trabalhador antes de fazer a solicitação. Todas elas podem ser conferidas por meio do site Meu INSS.

Você pode gostar também
buy cialis online