5 dicas financeiras para restaurantes e bares endividados

Conforme dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, cerca de 12 mil bares e restaurantes foram fechados durante a pandemia. Confira algumas dicas para restaurantes ou bares endividados a superar os efeitos da pandemia.

0 64

Conforme dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, cerca de 12 mil bares e restaurantes foram fechados durante a pandemia. A maioria dos afetados são negócios de microempreendedores individuais ou micro e pequenas empresas. Pensando no impacto no setor, o DCI compila algumas dicas financeiras para restaurantes ou bares endividados a superar os efeitos da pandemia.

Atenção com a organização de dívidas e do fluxo de caixa

Organizar suas contas, dívidas e fluxo de caixa é vital para salvar-se do endividamento
Certamente, organizar o fluxo de caixa é vital para salvar-se do endividamento. Fonte: Pixabay

Em um primeiro momento, o empreendedor deve entender a origem da dívida, o quanto precisa e o prazo para quitá-la. Essa dica pode parecer simples, mas organizar todos os dados em uma tabela pode ser crucial para ajudar restaurantes ou bares endividados. Feito isso, o dono do estabelecimento deve atentar-se ao seu fluxo de caixa.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Remanejar o fluxo de caixa pode funcionar na recuperação do negócio, pois a ferramenta é a principal forma de controlar sua movimentação financeira. Se depois dessa análise o empreendedor não conseguir se organizar, os restaurantes ou bares podem buscar a ajuda de linhas de crédito ou renegociar suas dívidas.

Confira um vídeo do Sebrae com o youtuber Primo Rico com dicas para ajudar seu pequeno negócio a organizar sua gestão financeira, ponto vital durante um período com dívidas:

Procure a linha de crédito ideal para o seu restaurante ou bar endividado

Encontrar uma linha de crédito adequada para ajudar restaurantes ou bares endividados pode ser um grande desafio. O medo de pagar juros altos e enrolar sua situação financeira mais ainda é um pesadelo para todo pequeno negócio. Por isso, embora a situação possa ser de desespero, o empreendedor deve manter a calma e buscar a melhor alternativa para seu bolso.

Com o desafio em mente, o Sebrae e o Governo de São Paulo produzirá entre os dias 14/09 e 02/10 o curso Empreenda Rápido. Além de abordar diferentes aspectos da retomada do setor da gastronomia pós-pandemia, o programa pretende disponibilizar conteúdos e painéis para o empreendedor “descomplicar o crédito”. As inscrições para o curso já podem ser feitas online.

Busque apoio de uma empresa consolidada na retomada

dicas financeiras: Apoio de empresas consolidadas pode ser uma saída
Buscar o apoio de empresas consolidadas para ajudar após a pandemia pode ser uma saída para aqueles que não conseguirem acesso à linhas de crédito. Fonte: Pixabay

Por conta do momento enfrentado por todos os restaurantes e bares endividados, conseguir acesso à uma linha de crédito pode ser difícil. Contudo ainda restam outras saídas. Diversas grandes empresas do ramo de alimentação e bebidas estão oferecendo apoio financeiro aos prejudicados pela pandemia. Essa pode ser uma outra dica financeira para os empreendedores endividados.

O Grupo Petrópolis – responsável por marcas como Itaipava, Black Princess e Cacildis – anunciou o programa #GPcomVC. A empresa vai investir R$ 40 milhões para auxiliar restaurantes e bares endividados durante a retomada do setor. A ideia do Grupo Petrópolis é oferecer suporte em questões como “baixo fluxo de caixa para a retomada, endividamento com fornecedores e dificuldades em obter linhas de créditos”. 

Segundo a assessoria do grupo, “foi feito um estudo, dentro da própria carteira de clientes do Grupo Petrópolis, para encontrar os estabelecimentos que têm encontrado mais prejuízos causados pela pandemia. O programa #GPcomVC terá foco em bares e restaurantes localizados nas periferias das grandes cidades.” A expectativa do Grupo Petrópolis é de ajudar 40 mil estabelecimentos em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. 

Tente buscar o apoio de seus clientes por campanhas

Uma das ferramentas à disposição de qualquer pessoa que pode ser utilizada nesse período de incertezas é o financiamento coletivo/crowdfunding. Sites como Vakinha, Benfeitoria e Catarse têm beneficiado pessoas nas mais variadas situações. Não é diferente para restaurantes e bares, que podem criar suas campanhas e pedir o apoio de frequentadores, amigos ou pessoas apenas interessadas em ajudar.

Certamente, pode não ser uma dica muito ortodoxa, mas o crowdfunding é bem funcional para quem não consegue buscar linhas de crédito ou outras formas de apoio financeiro e redução de custo.

Priorize as dividas com juros mais altos

Essa dica pode parecer óbvia, mas priorizar o pagamento de dívidas com juros mais altos é algo muito importante a se considerar. É interessante que o empreendedor classifique suas dívidas por juros e valor devido. Essa organização pode fazer com que seu restaurante ou bar não corra o risco de continuar a ser afetado pelas dívidas com juros altos, pois geralmente são as que mais pioram a situação do empreendimento.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes