Brasil e Argentina na Liga das Nações? Entenda como vai funcionar

Competição que tinha apenas seleções europeias poderá receber companheiros da América do Sul a partir de 2024

A Liga das Nações, competição entre seleções da Europa, poderão contar com times sul-americanos a partir de 2024, de acordo com o vice-presidente da UEFA, Zbigniew Boniek, em entrevista nesta sexta-feira, 17/12. A intenção é abranger o cenário da competição e movimentar ainda mais o futebol no mundo. Entenda como vai funcionar a Liga das Nações com a possibilidade de ter Brasil e Argentina no quadro de participantes.

Brasil e Argentina vão jogar a Liga das Nações?

De acordo com o vice-presidente da UEFA, Zbigniew Boniek, existe sim a possibilidade de Brasil, Argentina e as demais seleções da América do Sul de jogarem a Liga das Nações com as equipes da Europa.

Em entrevista na manhã desta sexta-feira, 17/12, o dirigente confirmou em entrevista ao portal polonês Meczyki que, após reunião com a Conmebol, a entidade estuda integrar as equipes a partir das edição de 2024.

“Esta será o último formato da Uefa Nations League. Tivemos uma reunião com a Conmebol, a confederação que comanda o futebol na América do Sul. A partir de 2024, as equipes deste continente vão se juntar à nossa competição”.

A Liga das Nações é formada por quatro ligas, A, B, C e D, onde as seleções foram distribuídas de acordo com as suas posições no ranking da FIFA. As mais famosas estão na primeira liga, enquanto as menores vão para o B, C e D assim sucessivamente. Durante a competição, as equipes buscam subir de divisão, enquanto outras são rebaixadas.

A entidade não se manifestou sobre a possível mudança, já que o número de participantes vai aumentar drasticamente.

Como vai funciona a nova Liga das Nações?

Com a mudança de formato, a Liga das Nações vai 65 seleções da Europa e também América do Sul. Seguindo a ideia de Zbigniew, as equipes de Brasil, Argentina e provavelmente Colômbia, Chile, Peru e Uruguai integrariam a Liga A, isto é, juntamente com Alemanha, Itália, Espanha e Portugal.

Do outro lado, Bolívia, Equador, Paraguai e Venezuela entrariam para a Liga B, isto é, de menor expressão já que todas as seleções citadas também aparecem em menores posições no ranking oficial, jogando com Islândia, Rússia, Suécia e Bósnia.

Ao longo da temporada, os clubes podem subir ou até mesmo descerem de divisões.

 

Leia também:

Aposentadoria de Lewis Hamilton: o que sabemos sobre a polêmica

Você pode gostar também