Copa do Mundo a cada 2 anos? Proposta da FIFA gera polêmica

Ideia foi recusada por muitos torcedores mas também ganhou força no meio de grandes estrelas

A Copa do Mundo é realizada de quatro em quatro anos. Reunindo seleções de futebol de todos os lugares do mundo, mobiliza torcedores que torcem fervorosamente por sua nação em campo. Entretanto, uma proposta diferente feita pela FIFA vem chamando a atenção nas redes sociais. Trata-se da possibilidade da mudança com a Copa do Mundo a cada 2 anos. Isso pode acontecer? Como vai funcionar?

Copa do Mundo a cada 2 anos? Entenda a proposta

A Copa do Mundo da FIFA acontece de 4 em 4 anos no futebol. A próxima edição vai acontecer em 2022, no Catar, com 32 seleções divididas em grupos de quatro integrantes e quatro confrontos na primeira fase. Entretanto, a partir de 2026, é importante ressaltar que haverá 48 seleções disputando a competição.

Entretanto, o presidente da entidade, Gianni Infantino, revelou em Congresso da FIFA, realizado em maio de 2021, o interesse em atualizar o formato que abrange a maior competição do mundo do futebol. Um dos principais motivos seria diminuir a quantidade de jogos de seleções durante os anos, ou seja, a data FIFA, o que muitas vezes prejudica o rendimento de atletas em seus clubes tanto em torneios nacionais como internacionais.

A proposta foi enviada pela Arábia Saudita no Congresso com as principais federações do mundo e acabou sendo aprovada por 166 votos a favor e 22 contra. Agora, a FIFA deve estudar o assunto a fundo para quem sabe assim tornar realidade a proposta.

O próximo Congresso da FIFA está marcado para maio de 2022, precisando da aprovação de  211 filiados. Até o momento, segundo o UOL, a CAF, da África, ACF, da Ásia, e Concacaf, órgão que toma conta do futebol na América do Norte, Central e o Caribe.

Congresso da FIFA votou em abril a proposta. Foto: FIFA Reprodução / FIFA TV Youtube

Como pode funcionar a Copa do Mundo em novo formato?

O jornalista Marcel Rizzo, do portal UOL, divulgou as principais informações envolvendo as possíveis mudanças no formato da competição a partir de 2024 desde as Eliminatórias até os jogos da competição.

Segundo o jornalista, a FIFA quer a criação de uma janela entre outubro e novembro com quatro semanas, ou seja, praticamente um mês dedicado as disputas das seleções na Data FIFA incluindo eliminatórias para a Copa e também dos torneios individuais de cada continente.

Enquanto isso, em junho e julho, a Copa do Mundo, em anos pares, e as competições continentes, anos ímpares, seriam realizadas com os atletas. A mudança prioriza a temporada na Europa, que começa em agosto e termina em maio do próximo ano, mas ainda assim poderiam paralisar os campeonatos.

Por fim, em março também podem acontecer partidas das Eliminatórias segundo os documentos da FIFA,

Taça da Copa. Foto: FIFA Oficial / @FIFAWorldCup

Conmebol e UEFA são contra medida da FIFA na Copa

A proposta é polêmica e, consequentemente, gerou diferentes opiniões a respeito do assunto. A UEFA, órgão que toma conta do futebol na Europa, foi a primeira a se posicionar contra a medida da FIFA de alterar por completo a organização da Copa do Mundo. O presidente da entidade, Aleksander Ceferin, se mostrou ser contrário as decisões da federação em entrevista concedida ao jornal The Time.

Depois, a Conmebol, entidade responsável pelo futebol na América do Sul, também se posicionou em nota contra a possível mudança no torneio.

Com o título “Uma Copa do Mundo a cada dois anos”, o texto publicado no site oficial da federação listou motivos para a não realização do novo modelo no evento esportivo. Primeiro, a entidade indica que a realização em cada dois anos pode tornar a competição menos atrativa, já que o padrão atual é o indicado para segurar a atenção de torcedores, criando assim mais expectativa.

Em segundo, a sobrecarga no calendário dos clubes ao redor do mundo, tornando impossível a união de torneios nacionais e internacionais ao mesmo tempo e, por fim, os compromissos de jogadores com as suas seleções. Depois, cita também o fato da preparação de jogadores, arbitragem e técnicos ser extremamente importante. Por fim, a entidade propõe ‘um debate franco’ a respeito do assunto, mostrando-se aberta ao diálogo.

 

Leia o posicionamento completo da Conmebol abaixo.

Diante do projeto de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos, a CONMEBOL, após uma rodada de consultas aos dirigentes do futebol sul-americano, considera oportuno expressar sua posição a respeito dessa iniciativa com base nos seguintes fundamentos:

– Uma Copa do Mundo a cada dois anos pode distorcer a competição de futebol mais importante do planeta, rebaixando sua qualidade e prejudicando seu caráter exclusivo e seus atuais padrões exigentes. A Copa do Mundo é um evento que atrai a atenção e a expectativa de bilhões de pessoas, pois representa o culminar de um processo de eliminação que dura quatro anos inteiros e tem dinâmica e apelo próprios. 

-Uma Copa do Mundo a cada dois anos representaria uma sobrecarga praticamente impossível de administrar no calendário de competições internacionais. Nas condições hoje vigentes, já é complexo harmonizar horários, horários, logística, preparação adequada de equipamentos e compromissos. A situação seria extremamente difícil com a mudança proposta. Pode até comprometer a qualidade de outros torneios, tanto de clubes como nacionais.

– A ideia da Copa do Mundo é reunir os jogadores de futebol mais talentosos, os treinadores mais destacados e os árbitros mais treinados para determinar em uma competição justa qual é o melhor time do planeta. Isso não pode ser alcançado sem uma preparação adequada, sem equipes desenvolvendo suas habilidades e técnicos desenhando e implementando estratégias. Tudo isso se traduz em tempo, treinos, planejamento, jogos. A CONMEBOL defende a busca pela excelência no campo do jogo e está comprometida com eventos cada vez mais competitivos e da mais alta qualidade. Não há justificativa esportiva para encurtar o intervalo entre as Copas do Mundo.

– Para a aprovação de uma mudança desta natureza é imprescindível um amplo e participativo processo de consulta a todos os stakeholders envolvidos. Deve ser fruto de um debate franco, no qual todas as opiniões e critérios sejam considerados. A CONMEBOL está e sempre estará aberta ao diálogo que busca o melhor para o futebol.

Embora em algum momento a CONMEBOL tenha apoiado o projeto em questão, análises técnicas mostraram que ele é altamente inviável. Por isso, nas actuais condições, ratifica o seu apoio ao modelo actual do Mundial, com os seus termos e mecanismos de classificação, considerando-o coerente com o espírito que animou aqueles que idealizaram e fundaram esta competição”.

Qual a data da Copa de 2022?

A Copa do Mundo do Catar tem início em 21 de novembro até 18 de dezembro de 2022 com a final realizada no Lusail Stadium. Com a pandemia do Covid-19 ao redor do mundo, é possível que mudanças aconteçam e até mesmo o reforço de exigências sanitárias. Mas, ainda assim, o evento vai contar com o público.

Até o momento, o Catar é o único classificado para a Copa do Mundo de 2022. Isso porque é o país-sede do evento, ou seja, garante vaga exclusiva no grupo A sem mesmo precisar disputar as competições de sua entidade.

 

Leia também – Quem já está classificado para a Copa do Mundo 2022? 

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes