PSG e Manchester City: quem tem o dono de clube mais rico?

Paris Saint-Germain e Manchester City já se enfrentaram em cinco oportunidades na Champions League. Agora, pela temporada 2021/22, se encontram pela sexta na fase de grupos. Entretanto, fora dos gramados, outra competição entre os dois clubes também é muito vigente e nada tem a ver com o futebol. Na verdade, a discussão sobre o dono de cada um dos times gera muita discussão. Mas, afinal, quem possui mais dinheiro: o dono do PSG ou Manchester City?

Quem é mais rico: o dono do PSG ou Manchester City?

Tanto o dono do PSG como Manchester City possuem fortunas inimagináveis. Entretanto, é inegável que o sheik do Manchester City, Mansour, leva certa vantagem no quesito. Ainda assim, o emir do Catar, Tamim bin Hama, não fica atrás nos valores que você vai descobrir mais abaixo no texto.

Entretanto, o que muitos não sabem é que os dois são primos mesmo que sejam de países diferentes e ambos já investiram milhões de euros em contratações para turbinar o elenco nos gramados da Europa.

- PUBLICIDADE -

Qual a fortuna do dono do PSG?

Ao contrário do que muitos pensam, Nasser Al-Khelaifi, 48 anos, não é o dono do PSG e muito menos sheik. Na verdade, ele é o CEO e o dirigente mais importante, portanto o responsável por cuidar do clube por completo, desde contratações até manter a diretoria em dia. O dono do PSG na realidade é o emir do Catar, Tamim bin Hamad Al Thani, e quem propriamente injeta o dinheiro.

Por essa razão, Nasser acaba sendo considerado como o próprio dono por ser o presidente. Entretanto, quanto a sua fortuna, não existem números oficiais divulgados. Em setembro de 2020, Nasser foi investigado pelo Tribunal Criminal Federal por corrupção em caso de direitos de transmissões. O jornal francês Le Parisien obteve acesso ao depoimento, revelando que, em 2017, ele declarou “entre 15 e 25 milhões de dólares”, ou seja, R$78 e R$131 milhões de reais de rendimentos anuais, além de “70 e 100 milhões de dólares” sendo R$ 366,77 e R$ 524 milhões de reais como a sua fortuna pessoal.

Já Tamim, que é dono do Catar, tem a sua fortuna ligada ao domínio do país com o petróleo e gás natural. De acordo com a revista Forbes, o patrimônio de seu pai, Hamad, gira em torno de $1,4 bilhões em dólares. Em janeiro de 2021, Tamim comprou uma mansão em Miami no mesmo condomínio de Gisele e Tom Brady, sob o valor de US $ 49,9 milhões, ou seja, mais de 267 milhões de reais de acordo com a cotação atual.

Leonardo, Nasser e Tamim, dono do PSG. Foto: C. Gavelle / PSG

Qual é a fortuna do dono do Manchester City?

Diferentemente do PSG, o dono do Manchester City é, sim, um sheik. Mansour Bin Zayed Al Nahyan é membro da família real de Abu Dabhi, capital dos Emirados Árabes e, por isso, conta com uma poupança bilionária.

De acordo com a revista Forbes, sua fortuna é estimada em R$170 bilhões. Mas, além de ser o dono do time, o grupo de Mansour também é proprietário do New York City, Melbourne City, Mumbai City, Yokohama Marinos, Montevideo City, Girona, Sichuan Jiuniu, Lommel SK, Espérance Troyes e Bolivar.

Para começar, o sheik possui um super iate de oito andares pelo valor de 3 bilhões de reais, além de, segundo o tabloide inglês Daily Mail, também possuir 5% de participação na Ferrari. Em sua coleção sob o valor de 350 mil de euros, estão uma Ferrari de 2,5 milhões de euros e um Lamborghini Reventon por 840 mil euros. Mansou também possui mansões ao redor do mundo, começando na Espanha.

Mansour está no controle do Manchester City desde 2008 e, desde então, o clube ainda não faturou uma Champions League, objetivo principal do elenco, mas alcançou a final pela primeira vez na história na temporada 2020/21.

Guardiola e Mansour Bin, dono do clube (Manchester City Oficial / @ManCity)

Tabela da Champions League 21/22: classificação atualizada dos grupos 

- PUBLICIDADE -

PSG