Pele com melasma: dicas para se cuidar no verão

Para quem tem pele com melasma o verão pode ser uma estação cheia de desafios. Afinal, o rosto acaba mostrando sinais evidentes do excesso de sol. Essas manchinhas do pós-sol, aliás, são um problema bem comum.  De acordo com uma pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp), 35% das mulheres brasileiras têm melasma entre os 20 e 50 anos. “A pele com melasma sofre alteração na pigmentação. Assim, aparecem manchas que variam entre claras e escuras. Elas costumam surgir na maçã do rosto, testa e buço.” Quem explica é a dermatologista Luciana Garbelini. 

Então, que tal aprender a controlar o problema? Para isso, basta seguir as dicas da médica e, dessa forma, curtir o verão sem preocupações. 

 

Pele com melasma – procure ajuda especializada

 

Em primeiro lugar, Luciana indica a ajuda de um dermatologista. Isso porque somente o médico pode confirmar o diagnóstico da pele com melasma. Vale lembrar que o problema é crônico, mas você pode amenizar as manchinhas com cuidados especiais. 

Além disso, ele irá sugerir o melhor tratamento para cada caso. “Contar com o apoio do profissional é muito importante. O melasma tem diversas causas, principalmente os hormônios e a exposição ao sol.”

 

Proteja-se do sol

 

Essa é uma dica que serve para todas as pessoas, ou seja, para a pele com melasma ou não.  “Use protetor solar todos os dias! E reaplique o produto a cada duas horas. Porque é isso que vai prevenir que novas manchas apareçam.” O filtro solar tem também efeito anti-idade, pois combate o surgimento de rugas e linhas de expressão. Ademais, protege o corpo do câncer de pele.

Luciana destaca ainda que, para evitar o problema, é preciso atenção redobrada. “Na fase de tratamento, siga as recomendações médicas. Evite também se expor ao sol em excesso por, pelo menos, 30 dias”, informa.

- PUBLICIDADE -

Imagem: reprodução / Pinterest

 

Pele com melasma – Use a natureza a seu favor

 

A médica diz que a pele com melasma se beneficia dos cosméticos com componentes naturais e orgânicos. Eles têm ação clareadora e, dessa forma, são boas opções para tratar o problema. 

“Por serem naturais, eles reduzem o risco de efeitos colaterais, como alergias. Além disso, alguns desses cosméticos combinam vários ingredientes, o que aumenta sua eficácia. Por isso, você pode usá-los para fugir de receitas caseiras. Muitas vezes, elas levam ingredientes caros e de difícil acesso.” 

 

Sugestões de produtos

 

Sérum Clareador Intensivo, Souvie: contém óleo de açaí e água de kiwi. Sua composição potencializa o clareamento da pele com melasma. Isso porque os ativos têm efeito anti-tirosinase. Esse mecanismo controla a produção de melanina, o que atenua as nuances das manchas.

Discoloration Defense, SkinCeuticals: composto por diversos ativos clareadores. É o caso, por exemplo, do ácido tranexâmico, niacinamida e esfoliante enzimático. Como resultado, corrige diferenças de tonalidade e clareia as manchas. É ideal para todos os tipos de pele, visto que não causa sensibilidade nem aumenta a oleosidade.

Biosole BB Cream FPS 60, Ada Tina Italy: tem ação antioxidante e uniformiza o tom da pele. Ademais, reduz o surgimento de manchas e confere alta proteção contra UVA, UVB, Luz Azul e Luz Visível.

Pigmentclar Serum, La Roche-Posay: mais um sérum indicado para pele com melasma. Age nas manchas em todos os estágios – emergentes, instaladas ou recorrentes. Sua fórmula apresenta ativos que deixam a pele mais uniforme e luminosa. 

Fonte: Luciana Garbelini, dermatologista.

Comentários (0)
Comentar