Kenzo Takada: relembre a história do incrível estilista japonês

Morre aos 81 anos Kenzo Takada, estilista japonês que conquistou Paris. Conheça um pouco mais sobre sua trajetória e contribuições para o mundo da moda.

No último domingo, 04, o mundo da moda perdeu um grande nome: Kenzo Takada. O estilista japonês morreu vítima de covid-19, aos 81 anos e com uma longa e exitosa trajetória.

Desse modo, preparamos um artigo para relembrar desse ilustre designer que provocou a “invasão asiática” na alta-costura parisiense.

 

Quem foi Kenzo Takada?

Kenzo Takada
Imagem: Reprodução / People

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Kenzo Takada foi o primeiro dos grandes estilistas asiáticos a conquistar Paris. Com isso, ele adentrou na alta-costura, perfurando a bolha da costura francesa e conquistando o mundo todo.

Através de suas peças, ele mostrou ao mundo a realidade sobre a xenofobia na moda e implantou assim, uma luta anti-xenofóbica. Desse modo, ele  abriu o mercado para compatriotas como Yohji Yamamoto e Issey Miyake.

A revolução veio já desde sua formação, no Bunka Fashion College de Tóquio, fazendo parte das primeiras turmas de design de moda para homens. Assim, seis anos após ter se formado, ele mudou-se para Paris.

Ao chegar na cidade sem recursos e com uma máquina alugada, fez sua primeira coleção. Esta, por sua vez, foi confeccionada com tecidos e retalhos que comprou em brechós.

Todavia, Kenzo Takada possuía um estilo inédito e inovador, o que chamou a atenção da revista Elle . Assim, a poderosa e influente revista dedicou a ele a página da capa, um mês após o lançamento de sua coelção. De fato, a edição da revista foi o crucial para ascensão de sua carreia, gerando a marca Kenzo, mundialmente aclamada.

 

Trajetória da marca Kenzo

Kenzo Takada
Imagem: Reprodução / CNN

Kenzo consolidou uma marca excêntrica e diversa, com muitas cores, estampas e revoluções na indústria da moda. Seus desfiles, por exemplo, sempre eram uma verdadeira surpresa. De discotecas a circos, ele utilizava de tudo a seu redor para fazer arte, como dizia, sua maior influência era “o mundo em que vivia”.

Ainda, Kenzo Takada frisava que a moda era como comer: “Você não deve se limitar a apenas um menu”. Assim, sua marca era sinônimo de diversidade, de modo que também defendeu fortemente o casting de modelos multirraciais.

Além disso, o estilista foi um dos pioneiros a lançar a própria linha de perfumes em 1988, uma das mais fortes atualmente do setor. Desse modo, a marca é referência quando o assunto é fragrâncias desejadas.

Mas não apenas os perfumes são cobiçados pelo público. As peças ousadas da grife fizeram dela o verdadeiro amor dos compradores por mais de quatro décadas. Com isso, a partir dos anos de 1990 as suas linhas de produtos foram ampliadas, podendo contar com óculos, artigos para decoração e até roupas infantis.

Desse modo, a crescente evolução da marca de Takada, atraiu a atenção de diversos conglomerados. Assim, em 1993 o famoso grupo francês LVMH comprou a Kenzo. Assim, em 1999 o estilista se aposentou das passarelas focando em seu lado artístico. Todavia, continuou ativo com a marca.

 

Kenzo Takada: uma vítima de covid-19

Kenzo Takada
Imagem: Reprodução / GettyImages

Kenzo Takada veio a óbito aos 81 anos, no último domingo, 04, vítima de coronavírus, segundo o seu porta-voz. Na ocasião, Kenzo estava internado em um hospital na cidade Neuilly-sur-Seine, próxima a Paris.

Coincidência do destino ou não, o estilista faleceu uma semana após o lançamento da nova coleção da Kenzo, assinada por Felipe Oliveira Baptista, atual diretor criativo da marca. Outra coincidência, foi que ele faleceu durante a Paris Fashion Week, que termina nesta terça, 06.

A morte comoveu o mundo todo, uma vez que Kenzo Takada revolucionou o mundo da moda e o modo como a enxergamos. O estilista trouxe uma ousadia misturada com leveza, cores e exuberância para a alta-costura, além de pautar diversas questões sociais em seus desfiles e obras.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes