Eleições 2020: país tem 1,7 mil urnas trocadas em 7 horas de votação

Segundo boletim do TSE, além das urnas substituídas, 418 ocorrências de crimes eleitorais foram registradas e 13 candidatos foram presos

Eleições 2020– O TSE divulgou um boletim que  informa que  subiu para 1.700  o número de urnas eletrônicas que precisaram ser substituídas até as 14h, em todo o Brasil, devido a mau funcionamento.

A votação no primeiro turno das eleições municipais deste ano teve início às 7h, sempre no horário local.

Eleições 2020: Os estados com mais urnas trocadas

O número representa 0,38% do total de urnas eletrônicas. Mais de 450 mil equipamentos estão aptos a serem utilizados nas eleições deste ano, sendo que cerca de 52 mil são de contingência, ou seja, ficam de reserva para alguma eventualidade.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O estado que teve mais urnas substituídas foi São Paulo (315), seguido por Rio de Janeiro (295), Minas Gerais (207), Rio Grande do Sul (199), Pernambuco (122), Paraná (93), Sergipe (68) e Santa Catarina (65).

Até o momento, não foi necessária a adoção de votação manual por cédulas em nenhuma localidade. O procedimento está previsto em caso de não ser possível substituir as urnas eletrônicas que apresentem defeito.

O TSE compila os números informados pelos Tribunais Regionais Eleitorais de cada estado. Os dados seguem sendo atualizados ao longo do dia no boletim. 

Ocorrências de crimes eleitorais

Além da troca de urnas, o Ministério da Justiça informou, por meio de boletim, que foram registradas 418  ocorrências de crimes eleitorais até o momento. No total, 13 candidatos foram presos, outros 10 foram flagrados em algum tipo de conduta irregular. e 16 pessoas – que não são candidatas- também foram presas.

A maioria (128) das ocorrências foi compra de votos.

Há também registro de 118 casos de boca de urna, concentração de eleitores (37), dano à urna de votação (1), desobediência às ordens da Justiça Eleitoral (85), desordem que prejudicam os trabalhos eleitorais (10), falsidade ideológica (3), fatos e imputações inverídicas, conhecidas como fake news, (22), impedimento ou embaraço ao exercício do voto (2) e transporte de eleitores (12).

Os crimes contra candidatos somaram 24: ameaça (16), tentativa de homicídio (4), lesão corporal (4). Os crimes comuns relacionados às eleições chegaram a 195: ameaça (78), furto (12), homicídio (3), tentativa de homicídio (7), lesão corporal (34), porte ilegal de arma de fogo (12,), roubo (17) e vias de fato (32).

Também foram registradas apreensões de 37 armas, de R$ 378.849,67 em dinheiro, 18.578 materiais de campanha e 95 veículos, no primeiro turno das Eleições 2020.

Eleições 2020: Atrasou? Saiba até que horas você pode votar

Eleições 2020: saiba como acompanhar a apuração dos votos

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes