Bolsonaro diz que exército pode ir às ruas contra o lockdown

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que, caso necessário, o exército pode “ir às ruas” contra lockdown decretado por governadores e prefeitos.

“Se tivermos problemas, nós temos um plano de entrar em campo. Eu sou o chefe supremo das Forças Armadas. O nosso Exército, as nossas Forças Armadas, se precisar, nós iremos para as ruas”, afirmou Jair Bolsonaro em entrevista para a TV A Crítica, em Manaus.

“Não para manter o povo dentro de casa, e sim para restabelecer todo o artigo 5º da Constituição. Se eu decretar isso, vai ser cumprido este decreto”, completou o presidente.

Ainda em crítica, Jair Bolsonaro afirmou que a situação foi criada pelo  STF (Supremo Tribunal Federal), que teria, segundo ele, pelo   “poder excessivo que delegou” aos governadores.

- PUBLICIDADE -

“Acabar com essa covardia de toque de recolher, direito ao trabalho, liberdade religiosa de culto, para cumprir tudo aquilo que está sendo descumprido por parte de alguns governadores e alguns poucos prefeitos”, falou o presidente sobre as medidas restritivas.

A conversa sobre o uso do Exército também seria assunto entre os ministros do governo. “Todos os meus ministros estão conversados sobre isso aí, o que fazer se um caos generalizado se instalar no Brasil pela fome, pela maneira covarde como alguns querem impor essas medidas”, disse Jair Bolsonaro. “Todos os meus ministros estão conversados sobre isso aí, o que fazer se um caos generalizado se instalar no Brasil pela fome, pela maneira covarde como alguns querem impor essas medidas”, completou.

Vacinação

O presidente Jair Bolsonaro também acredita que logo a população não precisará mais usar máscara, devido ao avanço da vacinação no país.

Bolsonaro, que costuma aparecer em público sem a proteção, falou chamou de mentiroso quem diz que a máscara não incomoda.

De acordo com o Ministério da Saúde, apenas 26,4 milhões de pessoas a primeira dose da vacina. Ao todo, 10,7 milhões receberam as duas doses do imunizantes, apenas 5,1% da população.

Jair Bolsonaro cumpre agenda oficial

O presidente Jair Bolsonaro cumpriu agenda oficial na capital do Amazonas na sexta-feira (23). O líder do Palácio do Planalto se reuniu com lideranças evangélicas pela manhã, depois participou de uma cerimônia de inauguração e recebeu o título de cidadão honorário do estado.

- PUBLICIDADE -

Ao chegar no Centro de Convenções do Amazonas, Jair Bolsonaro causou aglomeração. O presidente carregou uma criança no colo e tirou a máscara para cumprimentar apoiadores.

Leia também:
Aprovação de Bolsonaro em 2021 é menor do governo, diz pesquisa

Comentários (0)
Comentar