Proteção com duas máscaras bloqueia até 92,5% contra Covid, diz estudo

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA mostrou resultados importantes sobre o uso de duas máscaras na proteção contra o coronavírus. Segundo os dados, apresentados na última quarta (10/02), o bloqueio de partículas infecciosas é alto.

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostrou dados interessantes sobre a eficiência do uso de duas máscaras para a proteção contra o novo coronavírus. Segundo os dados colhidos pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, a máscara cirúrgica descartável, se usada em duas, pode bloquear 92,5% das partículas infecciosas de escapar.

A notícia foi divulgada pela CNN Brasil, e respondeu às dúvidas daqueles que já haviam se perguntado se a “dupla proteção” realmente protege mais contra a Covid-19. A resposta? Sim, mas parcialmente. Veja abaixo o que a pesquisa estadunidense comprovou com números.

Duas máscaras protege mais

Positividade tóxica: descubra porque esse comportamento é prejudicial
Reprodução / Pexels

Os pesquisadores do Centro para Controle e Prevenção de Doenças descobriram que a combinação de duas máscaras cirúrgicas (conhecidas pela cor azul distribuída nos hospitais) pode bloquear 92,5% das partículas, e também ajuda a criar um ajuste mais seguro e apertado no rosto do usuário.

Outro estudo de janeiro de 2021 mostrou que quando uma fonte de infecção e uma fonte não infectada estavam equipadas com máscaras duplas, a exposição da pessoa não infectada a partículas potencialmente infecciosas da doença foi reduzida em até 96,4%. Já os novos resultados foram publicados na  quarta-feira, 10 de fevereiro, no Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade do CDC.

Entretanto, o CDC não informou se as descobertas serão incorporadas nas suas recomendações oficiais.

Como usar?

- PUBLICIDADE -

Um exemplo de como usar citado na reportagem da CNN Brasil, é simples e pode ser seguido por qualquer pessoa: Uma máscara de pano sobre uma máscara cirúrgica azul descartável. Pronto, a proteção está garantida!

Nó também protege

Leia também

Dietas restritivas podem não ser a melhor estratégia para…

Como ganhar silicone pelo SUS? Veja as regras e quem tem…

Ainda segundo os dados exibidos pela pesquisa, dar nó nas cordas das máscaras médicas, ajuda a reduzir as lacunas e protege até 63%. A sem nó, é capaz de bloquear apenas 42% das partículas.  “Os dados deste relatório ressaltam a conclusão de que um bom ajuste pode aumentar a eficiência da filtração. Demonstrou-se que várias maneiras simples de obter um melhor ajuste são eficazes”, pontuou a análise técnica.

Nova variante da Covid-19 preocupa

Com novas variantes da doença circulando em diversos país do mundo, incluindo no Brasil, a Europa dotou uma medida de proteção relacionada com o uso de máscaras. As autoridades recomendaram que a população usasse apenas as cirúrgicas como a N95. Na Alemanha, por exemplo, a proteção com modelos profissionais se tornou obrigatória. Especialistas do Brasil também aconselham que a população tome cuidado com as proteções de tecido e feitas em casa, pois muitas podem não filtrar as gotículas de maneira adequada.

Padrão N95

qual máscara usar?
Máscara N95 (Foto: Reprodução)

As máscaras profissionais padrão N95 são as mais recomendadas e consideradas seguras por especialistas. Segundo os números mostram, elas são capazes de filtrar cerca de 95% do ar. Mas, o custo alto dessas máscaras é algo a ser levado em conta já que elas podem chegar a custa até R$ 100.  A parte boa, é que diferente das demais, que são as mais baratas, a N95 pode ser reutilizada muitas vezes.

- PUBLICIDADE -

Como testar a qualidade de uma máscara?

Especialistas ressaltam que na hora de comprar máscaras de tecido, é importante testar a qualidade antes para garantir a proteção individual e coletiva. Uma dica bastante recomendada é colocar a máscara contra a luz, caso seja possível enxergar do outro lado da malha, a máscara não é segura.
Outra técnica consiste em tentar apagar uma vela usando a máscara, se você conseguir, quer dizer que ela também não é eficaz na proteção e filtração do ar. Mas independente de qual máscara você escolha usar, tecido ou profissional, é importante que usar corretamente, cobrindo a boca e o nariz, toda vez que sair de casa e evite tirar enquanto estiver na rua. A indicação também é usar a máscara por até quatro horas e trocar por uma limpa.

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes