Parler fica off-line após perder hospedagem na Amazon

A rede social conservadora tem sido criticada por não moderar os conteúdos violentos. Ela foi retirada das lojas de aplicativos do Google e da Apple, bem como perdeu sua hospedagem na Amazon.

A polêmica rede social Parler fica off-line. De acordo com o CEO, a plataforma foi forçada a sair do ar nesta segunda-feira (11).

A notícia vem logo depois que a gigante da tecnologia Amazon disse à Parler que perderia o acesso a seus servidores por não policiar adequadamente o conteúdo violento. 

O site de rastreamento Down For Everyone Or Just Me mostrou que a Parler estava off-line pouco depois da meia-noite. De acordo com eles, é possível que seus proprietários não conseguiram encontrar um novo parceiro de hospedagem, depois que a Amazon disse que suspenderia o serviço. 

Vários veículos de notícias dos EUA compartilharam uma postagem do CEO da Parler, John Matze, que dizia  aos usuários da plataforma que “provavelmente ficaremos fora do ar por mais tempo que esperávamos”. Ele havia previsto anteriormente uma interrupção que duraria cerca de uma semana.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Google suspende Parler
Imagem: Reprodução / Getty Images

Parler fica off-line

Em uma série de postagens no Parler várias horas antes, antes do site cair, Matze acusou as gigantes da tecnologia de uma “guerra à liberdade de expressão”. 

“Eles NÃO vão vencer! Somos a última esperança do mundo por liberdade de expressão e informação”, disse ele. 

A Parler teve seu lançamento em 2018, como um contra-ataque ao Twitter. Ela deu aos usuários a capacidade de seguir perfis e escrever “conversas” em vez de tweets.

No início, a plataforma atraiu uma multidão de usuários ultraconservadores e até de extrema direita. 

 

Incitação a violência

A Parler possui mais de 12 milhões de usuários, embora a empresa de análise de aplicativos móveis Sensor Tower coloque o número em 10 milhões em todo o mundo, com 8 milhões apenas nos EUA.

Mas o aplicativo viu uma onda de mensagens apoiando o ataque na semana passada ao Capitólio nos EUA. Bem como  apelos para novas manifestações.

O Google retirou o Parler de sua loja de aplicativos na sexta-feira. Segundo o Google, as postagens da rede social “incitam a violência contínua nos EUA”. Além disso, a Apple resolveu tomar a mesma decisão.

Informar Erro
Fonte DW

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes