Bolsa-auxílio de R$ 210:veja quais estudantes poderão receber

A bolsa-auxílio é destinada a estudantes que participarem de um dos cursos de qualificação do programa Via Rápida.

Cidadãos de São Paulo que participarem de curso de qualificação profissional podem receber o pagamento de R$ 210. Trata-se da bolsa-auxílio, que será paga a estudantes do programa Via Rápida. A novidade foi divulgada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no dia 22 de fevereiro, juntamente com outro benefício para profissionais desempregados.

O que é a bolsa-auxílio de SP?

A bolsa-auxílio se trata de uma bolsa única no valor de R$ 210 paga a estudantes que participarem de um dos cursos de qualificação do programa Via Rápida. A bolsa tem o objetivo de ser uma ajuda de custo em transporte e alimentação. Espera-se que até o fim de 2021, sejam ofertadas 30 mil vagas para cursos com pagamento da bolsa-auxílio.

Ademais, o pagamento valerá também para os cursos de 60 a 160 horas do SP Tech e SP Criativo.

O que é o Via Rápida?

O programa Via Rápida é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, com a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. De modo geral, ele oferece cursos básicos de qualificação profissional, a partir das demandas regionais para o mercado de trabalho. Dessa forma, o programa busca capacitar de maneira gratuita jovens e adultos que estão em busca de emprego ou que desejam empreender.

A duração máxima dos cursos é de até 100 horas e podem ser feitos em Escolas Móveis do Via Rápida ou ainda em salas de aula do estado, do município e de outras organizações.

Quem pode receber a bolsa-auxílio de SP?

- PUBLICIDADE -

Para ter direito a receber o valor de R$ 210 da bolsa-auxílio de SP, o estudante deve estar inscrito em um curso do programa Via Rápida. Bem como ter mais que 16 anos de idade, estar desempregado e morar no estado de São Paulo.

Nesse sentido, o estudante será considerado apto ou não a receber a bolsa a partir das informações colocadas na inscrição do curso. Então, confira qual é o publico alvo do programa Via Rápida:

  • Jovens e adultos a partir de 16 anos;
  • Domiciliados no Estado de São Paulo;
  • Alfabetizados;
  • Desempregados;
  • Pessoas que possuem escolaridade mínima ou condição especial exigidos para determinado curso, quando for o caso.

Quais estudantes não podem receber?

Além disso, não podem receber a bolsa-auxílio de SP os estudantes do Via Rápida que forem beneficiários de seguro-desemprego ou previdenciário. Bem como, quem possuir mais de cinco ausências no curso, até o dia da 10ª aula. E ainda, quem constar como beneficiário dos programas sociais instituídos pela Lei n° 14.512/2011 ou de bolsa-auxílio de outros programas de qualificação profissional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Leia também

Previsão do tempo SP: frente fria muda clima na capital

Veja como vai funcionar o toque de recolher em São Paulo

Quando o estudante recebe os R$ 210?

O estudante do programa Via Rápida, que atende os critérios de recebimento, pega os R$ 210 após 10 dias de aula. Ao passo que, o pagamento é realizado com o uso de código bancário para saque em caixa eletrônico.

O cidadão tem o prazo de 30 dias para sacar o benefício após a liberação. Esse período não deve ser prorrogado.

- PUBLICIDADE -

Como funcionam os cursos?

Os cursos de qualificação profissional do programa Via Rápida são oferecidos nos formatos: presencial, semipresencial e remoto. Eles ocorrem a partir de parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e os municípios. Depois da inscrição, acontece a convocação dos candidatos para formação das turmas. Os quais são selecionados de acordo com os critérios definidos pelo programa.

Neste ano, são 10 opções de áreas profissionais de escolha dos alunos. As aulas presenciais devem ser realizadas em 29 unidades móveis ou espaços oferecidos pelo Centro Paula Souza, Senac e municípios. Ao passo que, as aulas remotas ocorrerão ao vivo pela plataforma Microsoft Teams ou Google Meet.

Como fazer a inscrição na bolsa-auxílio?

As inscrições para os cursos de 2021 começam na primeira semana de março e devem ser feitas no site da Via Rápida. O cidadão deve fazer um cadastro para criar uma conta do programa. Para isso será necessário informar dados pessoais, como: nome completo, CPF e e-mail. Além disso, deverá selecionar as opções de curso de seu interesse, de acordo com as opções disponíveis em sua cidade.

No caso do jovem ou adulto ser selecionado para o programa, ele será notificado por e-mail, telegrama ou telefone.

 

Leia também:

Bolsa auxílio de R$ 450 em SP: o que sabemos sobre os benefícios

- PUBLICIDADE -

Bilhete único do desempregado em SP: veja como solicitar

Confira como dar entrada no seguro-desemprego pelo aplicativo

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes