Quando a Paulista fica fechada? Veja dias e horários da avenida

Desde 2015, há dias em que a avenida Paulista, na cidade de São Paulo, fica fechada para veículos. A medida tem como objetivo tornar uma das principais vias da capital uma área de lazer para pedestres, ciclistas e skatistas. Confira os dias e horários de quando a Paulista fica fechada.

Quando a Paulista fica fechada?

A avenida Paulista fica fechada para veículos e aberta para pedestres aos domingos e feriados, das 8h às 16h. A medida foi instituída em outubro de 2015, pelo prefeito da época, Fernando Haddad. Anteriormente, a via ficava fechada apenas em ocasiões especiais, como, por exemplo, o Réveillon e a Parada Gay. No contexto da pandemia de covid-19, a ação foi paralisada em março de 2020, e a Paulista só voltou a fechar novamente em julho de 2021.

Mas a mobilização por um espaço de lazer e convivência para São Paulo começou um pouco antes dessa instituição, em 2014. A Minha Sampa, unida com outras organizações, iniciou um movimento pela Paulista aberta para pedestres aos domingos e feriados, com o objetivo de reivindicar os espaços públicos de volta às pessoas. E, em 2016, a iniciativa se ampliou mais ainda, a partir da criação oficial do programa Ruas Abertas.

O que tem na avenida Paulista?

1- CASA DAS ROSAS – ESPAÇO HAROLDO DE CAMPOS DE POESIA E LITERATURA

2- JAPAN HOUSE

3- SESC AVENIDA PAULISTA

4- CENTRO CULTURAL COREANO

5- EDIFÍCIO GAZETA (FUNDAÇÃO CÁSPER LÍBERO)

6- SEDE DA FIESP

7- MASP (MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO)

8- PARQUE TRIANON

9- CONJUNTO NACIONAL

10- INSTITUTO MOREIRA SALLES

11 – ASSISTIR SHOWS E APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS

12 – ANDAR DE BICICLETA

O que é o programa Ruas Abertas

O programa Ruas Abertas foi oficializado em junho de 2016, por meio do Decreto nº 57.086. Ele promove, aos domingos e feriados, a ocupação de ruas e avenidas da cidade de forma alternativa ao do veículo automotor. Além disso, também busca incentivar o desenvolvimento sustentável da capital paulista, nas dimensões socioeconômicas e ambientais, e garantir a equidade no uso do espaço público de circulação em vias e locais públicos.

Nas ruas incluídas na iniciativa, são permitidas manifestações artísticas, culturais e esportivas, mediante acordo com a respectiva subprefeitura. Também cabe a esses órgãos municipais definir, no âmbito de suas circunscrições territoriais, quais vias públicas integram o programa.

A cidade já contava com uma iniciativa semelhante, com o programa Ruas de Lazer. Iniciado na década de 70 pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), ele oferece à população a oportunidade de organização, execução e desfrute de atividades de lazer e recreação nas ruas da cidade, transformando-as em ambientes de convivência e estimulando a apropriação dos espaços públicos. Ou seja, é possível que os próprios moradores da capital solicitem a criação de uma Rua de Lazer, em vias públicas com trânsito de veículos de baixa intensidade.

Como solicitar uma Rua de Lazer

Antes de solicitar a abertura de uma Rua de Lazer – assim como a avenida Paulista – é preciso verificar se há algum impedimento na criação dela. No caso, é vedada a implantação de Ruas de Lazer nas vias em que haja templos de qualquer culto, hospitais, prontos-socorros, velórios, cemitérios, estacionamentos coletivos, linhas regulares de ônibus, pontos de táxi, feiras-livres, bares, lanchonetes, estabelecimentos de alimentação de qualquer natureza ou qualquer outro tipo de comércio.

Averiguando esse primeiro requisito, em seguida é preciso apresentar na subprefeitura os seguimentos documentos, em formulários específicos: abaixo assinado com assinatura de ao menos 80% dos moradores da rua, lista de Conselho, e croqui (mapa) da rua (ou trecho da rua). Esses formulários estão disponíveis no site da prefeitura de SP e também podem ser retirados na Supervisão de Esportes das Subprefeituras. Com a solicitação feita, a subprefeitura e a Companhia de Engenharia de Trafego (CET) vão fazer a verificação e a vistoria da rua solicitada.

Em caso de aprovação, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer publicará uma portaria de autorização; a CET implantará as placas; e, por fim, a Secretaria também fornecerá os cavaletes para fechamento da nova Rua de Lazer. No site da prefeitura de SP também é possível averiguar a relação de todas as ruas atualmente ativas no programa.

Leia mais: Aniversário de São Paulo: 12 lugares para provar a gastronomia da cidade

Você pode gostar também
buy cialis online