Dólar hoje 15/03/2021: moeda inicia semana em alta e fecha em R$ 5,64

Dólar comercial iniciou a semana com leve alta de 1,44% ante o real. Confira as influências da cotação do dólar hoje.

Após uma semana de instabilidade e bastante queda, a moeda norte-americana iniciou a nova semana em alta de 1,44% ante o real. O dólar voltou a subir hoje (15/03/2021), por conta dos reajustes no mercado financeiro. Ele fechou o dia sendo vendido a R$ 5,64, na teoria foi um acréscimo de R$ 0,08 no valor da moeda.

Segundo informações oficiais da Agência Brasil, o dólar operou próximo da estabilidade no começo do dia, mas após as negociações, a moeda americana subiu com o decorrer dos investimentos, tanto no cenário nacional quanto internacional. A bolsa de valores se aproximou dos 115 mil pontos.

Nas principais bolsas dos EUA, o pacote de estímulos aprovado pelo novo presidente democrata, Joe Biden, continua reverberando positivamente na cotação do dólar. Os títulos de Tesouro também influenciaram a alta da moeda nesta segunda (15/03/2021). O desempenho dos títulos antigos fechara acima de 16,% ao ano.

Dólar hoje 15/03/2021 – Ações

Dólar hoje 15/03/2021
Reprodução

O Banco Central interviu bastante nas ações nesta segunda-feira (15/03/2021), mas não obteve grandes resultados. Isso porque o BC deseja desestimular apostas de alta da divisa no mercado futuro. No entanto, a reunião entre o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central está gerando expectativas nos investidores.

No Brasil, o índice Ibovespa, da B3, fechou o dia com  114.851 pontos e alta de 0,6%. O pagamento de dividendos de uma grande empresa brasileira também estimulou positivamente a cotação do dólar. Entretanto, tal indicador variou ao longo do dia, e se firmou no período da tarde.

Outro fator que marcou o cenário brasileiro, foi a saída do general Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde. Após especulações, o ministro afirmou hoje que a decisão de deixar a pasta não foi pessoal, mas sim do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), que deseja reformular a pasta da saúde em meio a pandemia da Covid-19.

Você pode gostar também