Festa do Neymar: jornal francês faz charge para criticar o evento

Assessoria de Neymar desmente festa para 500 pessoas no Réveillon, mas imprensa europeia faz até charge com coronavírus na lista de convidados

Quando o colunista Ancelmo Góis, do jornal O Globo, informou que Neymar estava preparando uma festa para 500 pessoas com duração de uma semana para o Ano-Novo, a repercussão negativa foi imediata. Afinal, a pandemia de covid-19 já levou mais de 190 mil vidas no Brasil, e o isolamento social é uma das principais formas de conter o vírus.

A suposta festa de Neymar estaria marcada para acontecer em Mangaratiba, no litoral do Rio de Janeiro. No entanto, a assessoria do camisa 10 do PSG negou a informação. Em comunicado para a AFP, os advogados do atleta afirmaram que se trata de um evento da agência Fábrica, sem relação com Neymar. Segundo a nota, o jogador planeja passar o Réveillon com a família, o filho e o fisioterapeuta.

Por sua vez, a agência Fábrica confirmou em seu Instagram que “é a idealizadora e produtora de evento de Réveillon na região da Costa Verde, no Estado do Rio de Janeiro, que receberá aproximadamente 150 pessoas”. Informou, ainda, que “a realização do evento se dá cumprindo todas as normas sanitárias determinadas pelos órgãos públicos”. E esclareceu que se trata de um “evento privado, com acesso exclusivo para convidados e sem vendas de ingressos”.

O comunicado da Fábrica não cita o nome de Neymar, mas tampouco explica o contexto. Ficou claro, no entanto, que era uma resposta à polêmica gerada pela aglomeração em plena pandemia. Segundo Ancelmo Góis, o evento custará cerca de R$ 4 milhões e será realizado em um hangar desativado comprado pelo jogador.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Repercussão da festa de Neymar

Embora a equipe do jogador tenha desmentido a realização do evento, a coluna F5, da Folha de S. Paulo, noticiou que os convidados ilustres já estão chegando a Mangaratiba de jatinho. Entre eles estariam nomes como Kevinho, Alexandre Pires e a banda Jeito Moleque, além das influenciadoras Ana Liz Bittencourt e Camila Loures.

A esta altura, portanto, a festa de Neymar já causou estrago para a imagem do jogador na imprensa estrangeira. Mesmo que seja tratada como um boato pela assessoria dele. O jornal francês L’Equipe, por exemplo, publicou em sua charge do dia uma tirinha em que o coronavírus tenta entrar na festa. No desenho, o vírus conversa com o segurança do evento e argumenta que está na lista de convidados. “Siim, eu estou na lista, procure por Sars-Cov-2. Nós somos muito amigos, eu e o Ney fomos para Ibiza juntos. Com Di María e Paredes”, diz a charge.

Charge do jornal L'Equipe sobre a festa de Neymar
Reprodução

Já o jornal Le Parisien informou que Neymar já havia alertado seu clube, o Paris Saint-Germain, que estava organizando uma festa em Mangaratiba. Mas teria assegurado que todos os cuidados com a saúde seriam tomados. “Mesmo que a comitiva da estrela brasileira ainda negue a organização de uma grande festa em meio à epidemia de coronavírus no Brasil, ela parece ter começado”, publicou o periódico.

“Festa macabra”

O jornal britânico The Guardian também dey destaque para a polêmica em torno do Ano-Novo do jogador. Em artigo assinado por seu correspondente no Rio, o diário publicou que Neymar está sob pressão por causa da “festa macabra” que estaria organizando. Segundo o texto, o atleta está sendo acusado de “dançar nos túmulos das vítimas do coronavírus”.

Com ou sem coronavírus, a lista de convidados da festa de Neymar tem dado o que falar na internet. Existe até um perfil no Instagram que está expondo a identidade de algumas pessoas que farão parte da comemoração. Aliás, o jogador teria proibido o uso de celulares justamente para evitar este tipo de situação. O evento tem previsão para terminar só no dia 1º de janeiro, mas acontece sem a autorização de prefeitura de Mangaratiba.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes