Análise de coloração pessoal: descubra os tons certos para você

Use o poder da colorimetria para conhecer a paleta de cores que mais combina com seu tom de pele.

Quer aprender a escolher os tons de roupa, maquiagem e até esmalte que mais combinam com você? Então aposte na análise de coloração pessoal.

Esse estudo, conhecido também como colorimetria, avalia qual é a paleta de cores que funciona a seu favor. Para isso, leva em consideração os tons de sua pele, olhos e cabelos. Como resultado, você pode montar um guarda-roupa que realça a sua beleza natural e ainda facilita a sua rotina.

 

O que é e quais as vantagens da análise de coloração pessoal

 

Talvez você já tenha vivido a cena de vestir uma roupa e sentir que a cor, simplesmente, não lhe cai bem. Essa sensação pode ter sido inconsciente, mas tem fundamento. Nossa pele é composta por três substâncias diferentes, a melanina, o caroteno e a hemoglobina. Juntas, formam o subtom da pele, aspecto importante na colorimetria porque reflete a luz das roupas que usamos de formas variadas, criando impactos diferentes, principalmente no rosto.

Ao descobrir todos os tons que constituem sua pele – e também as cores de seus olhos e cabelos – é possível então montar uma cartela de cores sob medida para você.

A análise de coloração pessoal tem muitas vantagens. Ela é capaz, por exemplo, de equilibrar o visual, dar mais brilho à pele, definir melhor o contorno do rosto, disfarçar manchas e imperfeições, amenizar as olheiras e deixar a aparência mais saudável e jovial.

Por outro lado, ao usar cores fora da sua paleta, você percebe efeitos como desarmonia no look, a pele ganha um aspecto cansado e rugas e linhas finas ficam mais aparentes.

 

Como funciona a colorimetria

Análise de coloração pessoal
Foto: Reprodução

Para um estudo mais completo, você pode contar com a ajudar de um profissional no assunto, como um consultor de moda ou de imagem. Mas também é possível seguir algumas dicas e começar a aplicar no dia a dia de forma simples e rápida.

Em primeiro lugar, você precisa conhecer o conceito da paleta de cores sazonais. Ela divide as cores em 4 partes básicas, que se referem às estações do ano: verão e inverno (cores frias, em tons azulados) e primavera e outono (cores quentes, em tons amarelados).

O verão representa as cores mais suaves e delicadas. O inverno revela cores mais intensas e fechadas. A primavera traz os tons mais alegres e iluminados. Por último, o outono tem uma paleta quente e terrosa.

 

Como descobrir a temperatura da sua pele

 

Para encontrar o tom da sua pele, fique em frente a um espelho em um local com iluminação natural. Lembre-se de retirar qualquer maquiagem do rosto.

A partir daí, tente aproximar da pele, na altura do pescoço, tecidos de diferentes cores e veja a magia da colorimetria acontecer. Perceba, por exemplo, se você fica melhor com cores douradas (pele quente) ou prateadas (pele fria).

Outro indicativo da temperatura da pele é sua reação à exposição ao sol. Se você fica bronzeada, sua pele é quente. Já se tem tendência a ficar mais avermelhada, então sua pele é fria.

Além disso, as peles quentes constumam ter tons amarelados e apresentar veias esverdeadas. As peles frias têm tons mais rosados ou avermelhados e as veias são azuladas.

Na análise de coloração pessoal, a pele pode ainda ser considerada neutra. Isso acontece quando é mais difícil identificar a presença do quente ou do frio e essas temperaturas não apresentam grande diferença no tom de pele.

Você também pode avaliar a cor de seus olhos e cabelos. Para ajudar nessa tarefa, confira a imagem abaixo.

Análise de coloração pessoal
Foto: Blog da Pajaris

Como definir sua paleta de cores

 

Depois que você identificar a temperatura da sua pele, é hora de pensar na sua paleta de cores. Para tanto, a coloração pessoal utiliza uma ferramenta simples, o círculo cromático.

De modo geral, as cores quentes englobam tons de vermelho, laranja, amarelo e marrom. Enquanto isso, violeta, azul e verdes mais claros são considerados cores frias.

Você também pode usar o círculo cromático para combinar os tons: enquanto as cores análogas ficam lado a lado da cor escolhida, as complementares estão no sentido oposto.

Análise de coloração pessoal
Foto: Blog Camila Andrade

Antes de mais nada, a colorimetria é uma ferramenta de autoconhecimento. Com ela, você pode valorizar toda a sua beleza natural e complementar seu estilo pessoal. Na hora das compras, consegue fazer escolhas com mais segurança, aumentando sua autoestima e abrindo espaço para o consumo consciente.

Com informações do blog da Pajaris.

Informar Erro

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes