Eleições São Paulo 2020: quem é Celso Russomanno, candidato à prefeitura da Capital

Integrante do partido Republicanos, Celso Russomanno será candidato à prefeitura de SP nas Eleições 2020. O político possui uma carreira longeva como deputado federal (desde 1995) e como jornalista focado em direito do consumidor.

Integrante do partido Republicanos, Celso Russomanno será candidato à prefeitura de SP nas Eleições 2020. O político possui uma carreira longeva como deputado federal (desde 1995) e como jornalista focado em direito do consumidor.

O nome do paulistano é uma das apostas da direita para a cidade de São Paulo. Segundo pesquisa da Consultoria Atlas, Celso Russomanno está em terceiro lugar nas intenções de voto para prefeito (perdendo apenas para Bruno Covas e Guilherme Boulos).

Saiba quem é Celso Russomanno, candidato do Republicanos à prefeitura de São Paulo nas Eleições 2020.

Celso Russomanno antes da política

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Celso Russomanno em fotos durante sua passagem como repórter do SBT
Celso Russomanno em fotos com os apresentadores Gugu e Silvio Santos durante sua passagem pelo SBT. Fonte: Facebook/Divulgação

Celso Russomanno nasceu em São Paulo no ano de 1956. A mãe de Russomanno e o próprio afirmam que o mesmo sempre se incomodou com a situação dos mais pobres. Como resultado, quando era criança coletava dinheiro no bairro para comprar doces para a população carente em épocas como Natal, Páscoa e Dia das Crianças. Quando perguntado o que queria ser quando crescesse respondia que seria presidente. Mais velho e seguiu os passos do pai advogado e formou-se na Faculdade de Direito em Guarulhos.  Três anos depois de formado começou a trabalhar como jornalista em rádio.

Durante a trajetória como jornalista, Celso Russomanno afirma que encontrou o microfone como “um aliado em defender os direitos dos cidadãos”.Trabalhou na Rádio Manchete, SBT (Aqui Agora), Rede Record (Cidade Alerta) e em muitos outras emissoras. Suas matérias focadas na defesa do direito do consumidor o fizeram famoso e popular entre a população carente. Segundo o site do jornalista/político, Russomanno passou a fazer programa focados em defesa de direitos e denúncias após a morte de sua primeira esposa (Adriana Torres Russomanno) por erro médico em 1990.

Atualmente, trabalhava para a Record apresentando o quadro Patrulha do Consumidor, que passa nos programas Hoje em Dia e Cidade Alerta. Contudo, devido sua candidatura, afastou-se dos programas.

Conheça o perfil de Celso Russomanno como repórter:

Como foi sua entrada na política

Como citado no item anterior, desde sua infância Celso Russomanno sonhava em ser político (mais especificamente, presidente). Além disso, seu avô, Geraldo Russomanno, foi o primeiro prefeito do município de Peruíbe, no litoral sul de São Paulo. Filiou-se ao PFL em 1985, mas só foi ser eleito em 1994. Russomanno também diz que a morte de sua esposa também influenciou sua entrada na política.

O candidato à prefeitura de São Paulo já está ocupando o seu sexto mandato como deputado federal. Entre 2010 e 2015 tentou eleger-se prefeito e governador, mas não obteve nenhum sucesso nas tentativas. No atual momento, Celso Russomanno está buscando o apoio do presidente Jair Bolsonaro para ganhar força da direita em sua candidatura à prefeitura durante as Eleições 2020. 

Polêmicas de Russomanno

Em 2010, o último ano de seu quarto mandato como deputado federal, Celso Russomanno envolveu-se em uma grande polêmica envolvendo o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor, fundado por ele em 1995. Ele destinaria R$ 1,1 milhão por meio de uma emenda parlamentar ao seu próprio instituto. Russomanno negava o fato em um primeiro momento, mas acabou assumindo e afirmou que ‘a forma encontrada de manter o instituto funcionando era por meio da emenda’. No fim, a verba foi dividida entre o Instituto do Coração (Incor) de São Paulo e a Faculdade Paulista de Medicina.

Mais tarde, em 2016, o nome do deputado foi arrastado para o meio da “máfia da merenda”. Na ocasião, dois envolvidos no esquema do desvio de dinheiro para merendas apontaram Russomanno como “novo parceiro”. Em defesa, o então candidato à prefeitura de São Paulo negou conhecer os envolvidos e afirmou: “isso é por causa da minha colocação em primeiro lugar [nas pesquisas eleitorais]. Já começaram os ataques, sujos, baixos e eu esperava que não acontecesse isso nessa campanha, Enfim, a gente vai tocar a campanha para frente”.  Nenhuma investigação foi feita contra o deputado federal , pois possui foro privilegiado.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes