Energia e disposição: dicas para melhorar o ânimo no dia a dia 

Precisa recarregar as energias e garantir mais disposição para realizar suas atividades? Então veja sugestões práticas que podem ajudar!

Desde que o novo Coronavírus chegou, a rotina de todo mundo mudou. E, por enquanto, o cenário continua incerto e bastante desafiador. Como resultado, muita gente se sentiu esgotada, sem energia e disposição. Principalmente por conta da ansiedade e do estresse do momento.  

Mais do que nunca, é essencial aprender a driblar essas sensações. E você pode começar adotando medidas e hábitos que tornem o dia a dia mais saudável. Afinal, o cansaço e o desânimo não podem ser encarados como algo normal. 

“Ainda que seja um período de restrições, é importante investigar as possíveis causas. E, principalmente, corrigi-las. Em primeiro lugar, é preciso ter um estilo de vida saudável e ativo”, diz o nutrólogo Nataniel Viuniski.

Além disso, o médico informa que mudanças simples podem fazer uma grande diferença. Ou seja, você não precisa fazer uma revolução na rotina. Confira então algumas dicas para te ajudar a elevar o nível de energia e disposição.

 

Cuide do seu sono

energia e disposição
Imagem: reprodução / Pinterest

 

De acordo com a Fundação Royal Phillips, 56% dos casos de cansaço são resultado de noites mal dormidas. “Por isso, é muito importante definir um horário fixo para dormir. Considere um mínimo de seis horas de descanso por noite”, afirma Nataniel. 

Além disso, se você demora a pegar no sono, desligue os aparelhos eletrônicos uma hora antes de deitar. Isso vale para televisão, computador e, claro, celular. “A luz emitida pela tela desses equipamentos prejudica a produção da melatonina. E esse é o hormônio responsável pelo sono.” Assim, se ele estiver desregulado, você terá menos energia e disposição no dia seguinte.

Outra sugestão é praticar o autocuidado, com atividades que acalmem a mente. Isso inclui, por exemplo, meditação, automassagem e ler um bom livro. 

 

Capriche na vitamina D 

 

“A vitamina D contribui para o bom funcionamento do metabolismo. Isso afeta de forma direta os níveis de energia e disposição“, relata Nataniel. Ademais, se associa à melhora do humor. Isso explica porque há uma tendência maior de cansaço no inverno. Afinal, essa época permite menos exposição ao sol.

Mas atenção: use sempre filtro solar. Você precisa garantir a vitamina D, no entanto, deve cuidar também da saúde da pele.  

 

Faça pausas e ganhe energia e disposição

 

De acordo com a Universidade de Illinois, quem faz pausas durante as tarefas trabalha melhor. Isso vale, sobretudo, para atividades que duram mais de 50 minutos. Aproveite, então, para se levantar um pouquinho a cada hora. Caminhe pelo espaço. Faça um alongamento. Beba água. “Mudar de ambiente ajuda a evitar a estafa mental”, revela o médico.

 

Pratique exercícios 

 

Leia também

Quando vou ser vacinado? Site estima a data para…

Calendário de vacinação contra covid de hoje na sua cidade

Essa dica não poderia ficar de fora da lista. Sim, pois a atividade física libera vários hormônios e neurotransmissores que geram bem-estar. Um deles é a adrenalina. Seu papel é dar energia e disposição ao corpo, um efeito que dura várias horas. Mas tem também a famosa endorfina, que gera uma gostosa sensação de bem-estar. 

Para otimizar os benefícios, tente se exercitar logo pela manhã. Isso porque, se deixar para treinar depois do trabalho, a preguiça e o cansaço podem te desanimar. Além disso, a prática acelera o metabolismo e pode deixar muito eufórico, tirando o sono. E aí, você pode prejudicar seu repouso. 

Cuidado ainda para não exagerar na intensidade. Siga o plano ideal para seu condicionamento a fim de evitar o estresse muscular. Também não pule os dias de descanso, pois o corpo precisa se recuperar. Atividades como caminhadas, bicicleta, yoga e pilates são ótimas para aumentar energia e disposição. Mas faça isso de forma regular e ao menos três vezes por semana.

 

Coma bem para ter energia e disposição

alimentos saudáveis
Imagem: reprodução / Pinterest

 

Isso significa consumir alimentos mais leves. Afinal, pratos ricos em gorduras, por exemplo, costumam “roubar” nossa energia e disposição. “Isso acontece porque o organismo precisa gastar muito mais energia para processá-los.” 

Então, opte por carnes magras, peixe, frango, ovos ou um shake proteico nas refeições. Ademais, inclua na rotina muitos vegetais e frutas. “Por fim, prefira carboidratos de baixo índice glicêmico, como mandioca e batata-doce. Eles liberam energia aos poucos, o que garante seu pique por mais tempo.”

 

Pequenas doses de cafeína 

 

Aqui está uma boa notícia para os amantes do café. Assim como para quem gosta de chá mate ou preto e pó de guaraná. Isso porque bebidas feitas de plantas que possuem cafeína fornecem mais energia e disposição

“Também já se comprovou que a substância contribui para um melhor rendimento no esporte.” Só não pode exagerar na dose: o limite são 400 mg de cafeína por dia. A recomendação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A razão é que os efeitos adversos podem superar os benefícios. Também evite consumir após as 16h para não atrapalhar o sono da noite.

 

A saúde do intestino reflete na energia e disposição

 

Pouca gente sabe, mas cerca de 90% do hormônio do bem-estar (serotonina) vem do intestino. Então, para ter energia e disposição, é preciso garantir que o órgão esteja sempre funcionando bem. Como fazer isso? A resposta está em uma dieta saudável e rica, sobretudo, em fibras e vegetais. Ademais, beba ao menos dois litros de água por dia.

 

Fuja de dietas muito restritas 

 

Se você quer perder peso, tenha cuidado com dietas restritivas. Eliminar alimentos do cardápio pode reduzir os níveis de energia e disposição. Isso vem como resultado da falta de nutrientes importantes para as funções do organismo. 

Portanto, evite cortar de vez os carboidratos do prato. Nesse caso, prefira as versões integrais, que oferecem energia gradativa ao longo do dia. E saciam por mais tempo por conta das fibras. Também não deixe de variar os alimentos para ter diferentes fontes de vitaminas e minerais.

Fonte: Nataniel Viuniski, nutrólogo especialista em obesidade.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes