Protetor solar: tudo o que você precisa saber para se proteger do sol

Aprenda quanto, como, quando e por que passar filtro solar, um passo básico para manter a pele saudável e bonita, principalmente no verão.

Se você gosta de cuidados com a pele, sem dúvida já sabe que um dos grandes segredos é o protetor solar. Esse deve ser um hábito diário, mas é ainda mais importante durante o verão. Isso acontece por causa de diferentes fatores. Entre eles, o fato de que os danos solares são imediatos – por isso a pele fica vermelha rapidinho.

Além disso, eles podem danificar o material genético. Por consequência, aceleram os sinais da idade e podem até causar câncer de pele. Nessa batalha, seu maior aliado é, de fato, o protetor solar. Mas será que você sabe como aplicar o produto de forma eficiente? Confira abaixo as dúvidas mais comuns sobre o assunto e aprenda, de uma vez por todas, a proteger sua pele do sol.

 

Quanto protetor solar você deve passar?

Protetor solar
Imagem: reprodução / pinterest

 

De acordo com o farmacêutico Maurizio Pupo, a resposta está na “regra da colher de chá”. Ou seja, você deve aplicar o equivalente a uma colher de chá no rosto. O mesmo vale para os braços. Por outro lado, são duas colheres de chá para tronco/dorso e para as pernas. “Essa é a quantidade que utilizamos quando vamos testar o fator de proteção do produto, então, se aplicar abaixo disso, não terá o FPS prometido na embalagem”, afirma.

No Brasil, é comum usar apenas uma camada fina de protetor solar. Isso porque existe alta prevalência de pele oleosa e o clima é mais quente e úmido.

 

Como e onde aplicar?

 

No rosto, use uma camada generosa do protetor solar até cobrir toda a área. Garanta, além disso, uma cobertura homogênea. “Vá do rosto até a raiz do cabelo e também na região pré-auricular, ou seja, bem pertinho da dobra da orelha. Não esqueça pescoço, colo, nuca e orelhas. Principalmente se estiver na praia, piscina ou caminhada. Essas áreas podem sofrer queimaduras”, explica a dermatologista Claudia Marçal.

Dê atenção à bochecha, entorno dos lábios, ponta do nariz e suas laterais. Afinal, são regiões que apresentam câncer de pele e a formação de manchas. Ademais, quando estiver em locais de exposição solar direta, como praia e piscina, passe o filtro antes de vestir a roupa. “Assim, o produto é passado no corpo todo. Por fim, aplique o protetor solar puro, sem outros produtos, para não perder potência e aderência.”

 

Quando usar o protetor solar?

 

“Entre 20 e 30 minutos é o tempo necessário para que o protetor solar se disperse sobre a pele”, diz Maurizio. De fato, o produto é uma emulsão de gotículas de água com filtro solar. Então, é preciso esperar que a água evapore e a proteção comece a agir. “Você se protege logo após a aplicação, mas não é a potência máxima.”

Além disso, reaplique a fórmula a cada duas horas, em média. E complete sua defesa com chapéu e óculos. “Respeite ainda os horários para tomar sol: até 10h da manhã e depois das 16h”, alerta Claudia.

 

Qual FPS escolher?

Cuidados com a pele no verão
Imagem: reprodução / pinterest

 

“O fator 30 absorve, em média, 95% da radiação solar. O fator 50, absorve 96%. Enfim, a única razão para existir FPS maior que 30 é porque as pessoas aplicam menos”, revela Maurizio.

 

E qual é o melhor protetor solar?

 

Escolha o protetor solar de acordo com seu tipo de pele. “De mista a oleosa, por exemplo, pede por sérum ou gel. Há ainda versões que absorvem o excesso de oleosidade. Mas a pele madura deve optar por protetor hidratante”, afirma o dermatologista Daniel Cassiano.

Muitos produtos oferecem ainda antioxidantes na fórmula. Assim, têm efeito anti-idade. Já a pele sensível pode usar protetor solar mineral. “Por fim, quem tem melasma deve escolher filtros com base, que dão proteção extra contra luz visível.”

 

Por que proteger a pele?

 

A exposição à radiação solar em excesso causa queimaduras na pele. Além disso, afeta o sistema imune, o que facilita infecções como o herpes simples. “Já a exposição crônica é o principal fator de risco para o câncer de pele”, informa Daniel. Também acelera os sinais da idade, como manchas, rugas e flacidez.

O protetor solar é a arma mais segura contra esses efeitos. “Pesquisa recente descobriu que o guarda-sol não bloqueia a radiação. E oferece, no máximo, FPS 8. Além disso, a areia reflete os raios solares”, completa Claudia.

Então, não se esqueça de passar e reaplicar o filtro ao longo do dia para, assim, curtir o verão sem preocupações.

Fontes
Claudia Marçal, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Daniel Cassiano, dermatologista e membro da SBD. Maurizio Pupo, farmacêutico.

Você pode gostar também