Você sabe se sua geladeira gasta muita energia?

Dicas para reduzir o consumo e o gasto de energia elétrica com sua geladeira – um dos principais vilões de sua conta de luz

Em tempos de pandemia e isolamento social, muitas pessoas estão mais atentas às suas contas e buscam novas formas de equilibrar o orçamento doméstico. Economizar na conta de luz é um excelente exercício, dado o impacto no bolso, as diferentes medidas disponíveis e a possível contribuição para o meio ambiente. De fato, as possibilidades são diversas, incluindo energia solar por assinatura (que não exige investimentos) ou inteligência  artificial para controlar dispositivos (que exige desembolso).

No entanto, vamos começar pela iniciativa mais simples. Entender o consumo da geladeira e saber a melhor forma de utilizá-la.

Você sabe se sua geladeira gasta muita energia?

Uma forma simples e direta é simplesmente desligar todos os aparelhos da casa, exceto a geladeira. Dessa forma, é possível apontar o valor no medidor de energia antes e depois da operação. Se fizermos essa experiência por 1 hora, basta multiplicar por 24 para definir o consumo diário. Em seguida multiplique por 30, para termos o consumo mensal. Nesse momento, conseguimos avaliar o impacto da geladeira na conta de luz.

Você ainda poderá comparar com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que mostram o consumo médio de uma geladeira nova e avaliar se é chegada a hora de comprar um modelo mais novo e eficiente. Por exemplo uma geladeira nova com capacidade de 280 litros, é de 25 kWh por mês. Para um modelo de 360 litros, o gasto sobe para 31,5 kWh. Já para um modelo de duas portas, com freezer acoplado e com capacidade de 400 litros, o consumo pode chegar a 58,1 kWh. Por outro lado, geladeiras antigas podem chegar a exigir um gasto de 150 kWh para permanecer em funcionamento.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dicas simples para reduzir o gasto de energia da geladeira

  1. Não desligue a geladeira: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, desligar a geladeira não reduz seu consumo de energia – ao contrário, a prática tende a aumentar o consumo. Isso porque o desligamento também aumenta a temperatura interior e, com isso, força mais o eletrodoméstico. Se achar que a geladeira está excedendo sua capacidade e gelando muito os alimentos, vale a pena observar a dica de ajuste de potência abaixo.
  2. Atente-se a posição da geladeira na cozinha: Quando próxima a itens emissores de calor, como o fogão ou fornos elétricos, a geladeira absorve as temperaturas e, com isso, trabalha mais para manter o resfriamento. O mesmo vale para exposição solar: não deixe a geladeira próxima a janelas com incidência da luz do sol, para evitar que ela esquente de modo desnecessário.
  3. Cuidado com os alimentos armazenados: Colocar alimentos quentes na geladeira é uma prática extremamente nociva para o aparelho. O calor aumenta a temperatura no interior da geladeira e exige do motor, aumentando o consumo. Panelas de alumínio, por exemplo, esfriam com menos facilidade do que vasilhas de vidro e plástico. Por isso, a dica é sempre utilizar potes para guardar alimentos na geladeira.

Dicas avançadas para diminuir o consumo da geladeira

  1. Verifique a vedação: As portas de geladeira possuem borrachas de vedação que impedem a saída do ar frio. Sua manutenção é essencial para a economia de energia.
  2. Ajuste a potência: Nos meses mais frios do ano, é possível reduzir a potência da geladeira, uma vez que o ar que será refrigerado já está em temperaturas mais baixas. Isso é essencial para reduzir o consumo, assim como para evitar que o aparelho seja sobrecarregado desnecessariamente. Do mesmo modo, a potência deve ser regulada de acordo com a capacidade da geladeira. Se ela estiver cheia, aumente, mas não se esqueça de voltar ao valor normal quando estiver com menos itens.
  3. Mantenha a limpeza em dua: Portas e prateleiras sujas representam mais partículas para serem resfriadas, assim, demandam maior consumo. Por esse motivo, é preciso sempre remover  itens já estragados e retirar  todas as impurezas que possam estar presentes no eletrodoméstico. Além disso, não se deve forrar as prateleiras, já que o tecido ou plástico impede a passagem do ar frio. Se for realmente necessário, procure itens apropriados, com furos de passagem de ar.

 

Informar Erro
Siga-nos no 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes