Covid-19 no Paraná: entenda a crise e o lockdown no estado

A crise de Covid-19 acomete o estado do Paraná, por isso, o governo decidiu tomar medidas drásticas para controlar um possível colapso no sistema de saúde. Segundo informações do site oficial, a taxa de ocupação de leitos de UTI atingiu 94% no último dia 25 de fevereiro, por isso, uma força-tarefa de emergência está em operação para conter a disseminação da doença.

Segundo a Secretaria de Saúde, há 578 pessoas esperando por uma vaga em hospital na Central de Leitos do Estado. Para conter o os números, o governo informou que vai acrescentar 99 unidades de terapia intensiva, 153 de enfermarias e 6 de estabilização. Além disso, medidas restritivas também foram impostas em todo o estado. Confira abaixo todas as informações sobre a pandemia da Covid-19 no Paraná:

(Foto: Sandro Pereira/Estadão Conteúdo)

O que está acontecendo no Paraná?

O sistema de saúde do estado está prestes a entrar em crise, com isso, o governo decretou o fechamento dos serviços e atividades não essenciais em todo o Paraná e a ampliação na restrição de circulação das pessoas, que passa a ser entre 20 horas e 5 horas. As medidas vão valer até o dia 8 de março, 5 horas.

Em nota oficial, o governador Carlos Massa Ratinho Junior pediu a compreensão da população. “Sem contar a questão dos profissionais da saúde, cada vez mais sobrecarregados e cansados em virtude de uma pandemia que já dura um ano. Serão dias turbulentos e, mais do que nunca, precisamos que quem puder fique em casa”, afirmou.

A fiscalização feita pelos agentes da segurança pública do estado também estará reforçada durante este período, de acordo com o governo. Quem descumprir as normas, corre o risco de pagar multas ou até mesmo responder na justiça. “É um freio de arrumação, para que a situação volte aos trilhos nesse período de pouco mais de uma semana. As avaliações serão diárias em torno da linha que a pandemia seguirá no Estado. A curva só vai diminuir com a participação de todos”, avaliou Ratinho Junior.

Decreto para controlar Covid-19 no Paraná

- PUBLICIDADE -

O governo determinou um decreto 6.983/2021 que prevê o fechamento de todos os serviços não essenciais no estado do Paraná. Sendo alguns deles:

  • Captação, tratamento e distribuição de água;
  • Assistência médica e hospitalar;
  • Assistência veterinária;
  • Produção, distribuição e comercialização de alimentos para uso humano e animal, lojas de conveniência e similares, ainda que localizados em rodovias;
  • Veda o consumo nos estabelecimentos previstos no inciso V, ficando permitido o funcionamento apenas por meio das modalidades de entrega ou retirada;
  • Transporte coletivo, inclusive serviços de táxi e transporte remunerado privado individual de passageiros;
  • Fretamento para transporte de funcionários de empresas e indústrias cuja atividade esteja autorizada ao funcionamento;
  • Transporte de profissionais dos serviços essenciais à saúde e à coleta de lixo;
  • Segurança privada;
  • Transporte e entrega de cargas em geral;
  • Serviço postal e o correio aéreo nacional.

O que está proibido?

  • Bares, shoppings, restaurantes (somente por demanda), academias, salões de beleza;
  • Circulação em espaços e vias públicas das 20h às 5h;
  • Comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos ou coletivos das 20h às 5h;
  • Aulas presenciais em escolas, universidades e instituições estaduais públicas e privadas;
  • Cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas;
  • Atividades religiosas funcionam (somente com atendimento individual ou online);
  • Regime de teletrabalho para órgãos do estado.

Devido à Covid-19, as escolas permanecem fechadas no Paraná

Volta às aulas: ambiente escolar é considerado seguro para Governo (Marcello Casal/Agência Brasil)

O ano letivo de 2021 no estado do Paraná foi iniciado oficialmente no dia 18 de fevereiro de forma remota. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, agora, com a crise da Covid-19 no estado, as aulas continuarão normalmente através do sistema remoto. Entre 1º e 5 de março, os alunos terão acesso ao Aula Paraná, por meio da TV aberta, YouTube, aplicativo, com interações entre professores e alunos pelo Google Meet e Google Classroom, além das atividades impressas disponíveis nas escolas.

covid-19Pandemia
Comentários (0)
Comentar