Saiba como denunciar falsa aplicação da vacina contra Covid-19

Idosos estão sendo enganados com falsa aplicação da vacina da Covid-19. Denúncias repercutiram na mídia e geraram revolta da população. Mas veja como se prevenir e denunciar crime, que pode levar profissional da saúde a 12 anos de cadeia,

Nas últimas semanas casos de idosos que foram enganados por profissionais da saúde no momento da vacinação contra Covid-19 vieram a tona e chocaram a população. Isso porque as gravações feitas por familiares destes idosos serviram como prova de que eles haviam passado por uma falsa aplicação da vacina, ou seja, não foram vacinados de verdade.

Os casos geraram grande repercussão nacional, e causaram preocupação e indignação.  Até o momento, pelo menos quatro situações de falsa aplicação da vacina assim foram registradas em Goiás, Alagoas e Rio de Janeiro. Todos foram filmados pelos acompanhantes dos idosos que passaram pelo sistema drive-thru de vacinação, e já estão sendo investigados pelo Ministério Público de cada estado.

Em nota, o Conselho Federal de Enfermagem informou que também está apurando tais denúncias nas cidades de Goiânia, Maceió, Niterói e Petrópolis, onde enfermeiros não teriam injetado a dose da vacina contida nas ampolas da vacina. Segundo informações divulgadas pelo G1, Jornal Nacional e SPTV, todos os idosos foram devidamente imunizados após as denúncias.

Se houver a confirmação da falsa aplicação da vacina, os profissionais de saúde envolvidos poderão perder o registro na categoria e responder pelo crime de peculato, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão, segundo informou a Polícia Civil.

Como denunciar falsa aplicação da vacina?

As denúncias de falsas aplicações das doses da vacina estão preocupando idosos e seus respectivos familiares. Assim como os “fura-filas da vacina”, os casos podem ser denunciados no Ministério Público. A Polícia Civil fica responsável por apurar os supostos desvios, e Conselho Federal de Enfermagem por tomar alguma medida contra o profissional em questão.

Para fortalecer a denúncia, é importante que o acompanhante tenha provas como fotos e vídeos, mas elas não são obrigatórias. Também não é proibido registrar o momento, não há Lei que impeça dos responsáveis gravarem ou fotografarem a vacinação. Veja abaixo como realizar a denúncia através do MP:

  • Acesse o site da Sala de Atendimento ao Cidadão;
  • Preencha o formulário com as informações pessoais de cadastro;
  • Na parte de Dados da Manifestação você irá descrever o ocorrido;
  • No item “Tipo de manifestação” selecione “Pedido de Informação Processual”
  • No fim da página você poderá selecionar as três opções; “Desejo manter meus dados pessoais em sigilo”, “Desejo compartilhar minha localização atual” ou “Esta manifestação é vinculada a outra já cadastrada”;
  • Clique no botão “Cadastrar”;
  • Seu cadastro já será enviado para  MPF.

Nos sites dos Ministérios Públicos dos respectivos estados, procure a “Seção de Atendimento ao Cidadão”. No caso de quem mora em São Paulo, o  atendimento presencial no MPF/SP pode ser realizado na SAC – Seção de Atendimento ao Cidadão da Procuradoria da República no Estado de São Paulo – Rua Frei Caneca, 1360 – Térreo – Consolação – São Paulo

  • O horário de atendimento é das 10h às 18h.
  • Telefones: (11) 3269-5781 (dentro do horário de atendimento).

*Consulte o Ministério Público do seu estado

Como se prevenir

Imagem mostra vacina em matéria sobre falsa aplicação da vacina contra Covid-19
(Foto: Sérgio Lima/Poder360)

Segundo especialistas, é possível se prevenir da falsa aplicação da vacina. Para isso, a observação é muito importante, mesmo que o momento seja de descontração e entusiasmo, deve se manter em estado de alerta. No caso dos idosos, os acompanhantes podem se atentar aos detalhes na seringa. Veja algumas dicas abaixo que servem para momentos antes da aplicação da vacina:

  • Peça para conferir a ampola onde a dose da vacina está contida;
  • Peça para verificar o rótulo de identificação da vacina;
  • Peça para ver o prazo de validade da vacina;
  • Pergunte a identificação do profissional que vai realizar o procedimento.

Agora confira os detalhes que devem ser observados na hora exata em que a aplicação é feita:

  • Verifique se o conteúdo está sendo extraído da ampola rotulada;
  • Observe se profissional empurrou o êmbolo e injetou o conteúdo;
  • Se atente ao conteúdo líquido (a dose da vacina);
  • Ao fim da aplicação, confira se a seringa está vazia, sem o líquido.

Leia também:

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes