Governo amplia prazo de saque do auxílio ao Bolsa Família para 270 dias

Pagamentos do auxílio emergencial ao grupo já foram pagos, mas liberação para saques e transferências segue até janeiro de 2021

Na última quarta-feira (30), o governo federal ampliou de 90 para 270 dias o prazo para saques de recursos do programa social e auxílio emergencial por beneficiários do Bolsa Família. A portaria do Ministério da Cidadania teve publicação no Diário Oficial da União.

 

Saque do Bolsa Família

Agora, os valores já depositados terão um prazo maior para saque dos beneficiários. Segundo o texto, a legislação permite que  prazo de saque do programa pode ter ampliação em municípios com declaração de situação de emergência, como é o caso da pandemia de covid-19. Assim, a medida deve evitar as aglomerações em locais de pagamentos.

A contagem da prorrogação começa da data da disponibilidade da parcela dos benefícios, e deve incidir sobre as parcelas do Bolsa Família disponíveis para pagamento durante a vigência da situação de emergência em razão da covid-19 e que ainda estejam válidas. Segundo o R7, então, os valores creditados na conta poupança digital não movimentados no prazo de 270 dias são devolvidos à União.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Última parcela do auxílio

O pagamento da nona e última parcela do auxílio emergencial para os inscritos ocorreu entre os dias 10 e 23 de dezembro. Esse grupo recebeu, então, os pagamentos nos dez últimos dias úteis de cada mês, seguindo a ordem do final do Número de Identificação Social (NIS). Dessa forma, a liberação para saques e transferências ao Bolsa Família segue até janeiro de 2021. Entretanto, para os inscritos no auxílio emergencial via Cadastro Único, aplicativo ou site da Caixa, o depósito da última parcela do benefício em poupança social digital ocorreu na terça-feira (29). 

Inscritos no Bolsa Família tiveram até a última terça-feira (29) para contestar o auxílio emergencial negado. Assim, o prazo começou no dia 20 de dezembro, e os beneficiários puderam fazer contestação ao cancelamento ou o bloqueio do auxílio emergencial e residual.

 

Leia também:

Bolsa Família: como receber os pagamentos mensais pelo Caixa Tem?

Bolsa Família pode aumentar o valor em 2021; veja mudanças

Fonte R7

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes