Messi e Cristiano Ronaldo: quem é melhor? Veja o que dizem os números

Discussão entre os fãs dos craques não tem fim; compare Messi e Cristiano Ronaldo e tire suas conclusões

Ao longo da última década, Messi e Cristiano Ronaldo vêm mostrando o quanto somos privilegiados por assistir à evolução de dois dos maiores jogadores da história. Craques sem comparação, mas que não param de ser comparados. E quanto mais se discute sobre quem é o melhor, mais difícil é encontrar a resposta.

Mesmo deixando as preferências de lado levando em conta apenas os números, ainda é inconclusivo dizer que um é superior ao outro. Messi e Cristiano Ronaldo se complementam. Se um dia pudessem jogar no mesmo time, talvez seus fãs finalmente parassem de discutir. Afinal, embora não sejam amigos íntimos, os dois se dão bem e mostram que a rivalidade entre eles só existe na imprensa e nas redes sociais.

No entanto, Messi e Cristiano Ronaldo admitem que o sucesso de um serve de motivação para o outro. Mesmo depois que o português foi para a Juventus e deixou de fazer parte da rivalidade entre Barça e Real, os dois craques seguem se alternando na disputa do prêmio de melhor jogador do mundo. E as estatísticas gerais de suas carreiras mostram o quanto é difícil escolher entre um deles.

Números de Messi e Cristiano Ronaldo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Títulos

Messi: 33

Cristiano Ronaldo: 30

Mesmo com a conquista recente do Campeonato Italiano pela Juventus, Cristiano Ronaldo ainda está atrás de Messi em número de títulos. O argentino tem três a mais, sem contar a medalha de ouro olímpica conquistada em 2008. Por outro lado, o português possui uma Champions League a mais e, ainda, algo que o argentino não tem: dois títulos com a seleção principal de seu país (Eurocopa e Nations League).

Gols

Messi: 703

Cristiano Ronaldo: 737

Maior artilheiro da Champions League, Cristiano Ronaldo leva vantagem sobre Messi na artilharia em números absolutos. No entanto, a média de gols do argentino é melhor, pois ele tem 867 jogos disputados na carreira, contra 1.014 do português. Logo, sua média de gols é de 0,81 por jogo, contra 0,72 de CR7.

Messi marca mais com a bola rolando, enquanto Cristiano leva vantagem nos números de gols de falta e de pênalti. Lembrando que, enquanto você lê este artigo, possivelmente as estatísticas estão sendo atualizadas, pois estes dois não param de fazer gols.

Assistências

Messi: 327

Cristiano Ronaldo: 251

Pelo posicionamento e estilo de jogo de cada um, não é novidade que Messi tem mais características de “garçom” do que Cristiano Ronaldo. Graças à vantagem no número de assistências, o argentino lidera também na quantidade de vezes em que participou dos gols de seus times.

Troféus individuais

Messi: 14

Cristiano Ronaldo: 13

Messi tem seis troféus de melhor jogador do mundo pela Fifa, seis Bolas de Ouro e dois títulos de melhor jogador europeu da temporada. O argentino, aliás, é o atual vencedor do prêmio de melhor do mundo.

Cristiano Ronaldo, por sua vez, possui cinco troféus de melhor jogador do mundo pela Fifa, cinco Bolas de Ouro e três títulos de melhor jogador da Europa.

Messi e Cristiano Ronaldo
UEFA.com

Valor de mercado

Messi: 112 milhões de euros

Cristiano Ronaldo: 60 milhões de euros

De acordo com o site Transfermarkt, especializado em valores de mercado no futebol, Lionel Messi já chegou a valer 180 milhões de euros.

Por outro lado, o preço mais alto atingido por Cristiano Ronaldo na carreira foi de 120 milhões de euros, logo antes de deixar o Real Madrid, em 2018.

Desempenho na seleção

Messi: 138 convocações, 70 gols, 40 assistências

Cristiano Ronaldo: 164 convocações, 99 gols, 28 assistências

Os números dos dois craques em suas seleções refletem o equilíbrio visto nas estatísticas gerais da carreira. No entanto, Lione Messi ainda não conseguiu nenhum título pela seleção principal da Argentina, apesar de ter sido campeão olímpico em 2008. Ele chegou a uma final de Copa do Mundo e outras três decisões de Copa América.

Cristiano Ronaldo também perdeu uma final traumática em 2004, quando Portugal foi derrotado em casa pela Grécia na final da Eurocopa. O troco veio em 2016: diante de um Stade de France lotado, a seleção portuguesa levou o título, e o craque finalmente pôde erguer uma taça representando seu país. E repetiu a dose no ano passado, com o título da Liga das Nações da Europa.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes