Óleo capilar: descubra para que serve e como usar

Pense bem na sua rotina de cuidados com os cabelos. Você é do tipo que usa apenas shampoo e condicionador? Ou então é adepta do cronograma capilar? E o óleo capilar, será que faz parte desses hábitos? Essa pergunta é válida porque ainda tem quem duvide do poder desse produto. Mas a verdade é que ele pode ser um ótimo aliado dos fios saudáveis. Para isso, no entanto, você precisa aprender a usá-lo do jeito certo. 

De acordo com a dermatologista Andreia Frange, é um item indispensável para quem quer deixar as madeixas mais bonitas. Isso porque conta com princípios ativos que hidratam, nutrem e reparam a estrutura capilar. E isso vale para qualquer tipo de fio. Inclusive o cabelo oleoso! Entretanto, o óleo capilar é ainda mais urgente nos casos de excesso de ressecamento. 

 

Para que serve o óleo capilar?

Imagem: reprodução / Pinterest

 

“Geralmente, as pessoas associam a oleosidade como algo negativo, da pele tanto quanto do cabelo. Mas isso não é verdade. O problema está no excesso dela. Além disso, existem fatores externos que minam a saúde dos fios a longo prazo. É o caso, por exemplo, de  química, banho quente e alguns cremes”, explica a médica.

Como resultado, os fios podem ressecar. Ademais, podem surgir pontas duplas, frizz e perda do brilho. Mas fique tranquila. Afinal, o óleo capilar chega como uma solução de baixo custo para minimizar esses danos. “Esse produto ajuda a preservar a umidade natural dos fios. Também hidrata, nutre e protege de agressões externas. Por isso, é importante na rotina de cuidados do cabelo.”

 

Como usar o óleo capilar?

 

“Os óleos têm diferentes funções. Podem, assim, ser usados antes, durante ou após o banho. Tudo depende da necessidade de cada cabelo. Porém, para quem nunca usou o produto, indico uma aplicação moderada. Faça isso nos fios secos ou molhados para sentir como será a reação deles.”

- PUBLICIDADE -

Um dos grandes papéis do óleo capilar está na finalização dos fios. Dessa forma, utilize somente nas pontas se tiver o cabelo oleoso. Ou ainda no comprimento. Isso vale, principalmente, no caso dos fios ressecados. A rotina, por consequência, vai também controlar o frizz.

Além disso, você pode dar força extra à máscara capilar com o óleo. Coloque um pouco do seu creme preferido em um potinho e adicione umas gotinhas de óleo capilar. Em seguida, é só aplicar nos fios como de costume. O tratamento é ideal para recuperar o brilho e a saúde do cabelo.

Por fim, que tal usar o produto na umectação? Esse passo é essencial para quem tem química e para fios cacheados e crespos. Com o óleo, você consegue reparar as pontas secas e recuperar o brilho. 

 

Como escolher o melhor produto? 

Imagem: reprodução / Pinterest

 

Com tantas opções de óleo capilar no mercado, é comum ter dúvida sobre qual o melhor para você. Nesse sentido, Andreia sugere aprender a ler os rótulos das embalagens. Procure, então, por produtos orgânicos, sem ingredientes que agridem a estrutura do fio. “Ou seja, sem silicone, parabenos, petrolatos, óleo mineral, entre outros. Eles são verdadeiros vilões. Por isso, prefira soluções veganas, naturais e orgânicas. Elas contribuem para a saúde dos cabelos a longo prazo e evitam problemas no couro cabeludo.”

Confira algumas dicas de óleo capilar para arrasar nos cuidados com os fios.

Óleo para Cabelos 25/45, Souvie: contém óleos de pracaxi, girassol e açaí, além do óleo essencial de capim-limão. Assim, promove brilho, reduz o frizz, nutre e hidrata os fios. Além disso, a embalagem em conta-gotas ajuda a dosar a quantidade ideal.

Óleo de coco orgânico, Urtekram: ideal para a hidratação dos cabelos. Esse óleo capilar vai bem em toda a extensão dos fios. Leva óleo de coco e jojoba, que limpam o bulbo capilar. Ademais, favorecem o crescimento de novos fios. Por fim, tem óleo de amêndoa, que hidrata, nutre e protege dos danos do sol.

Óleo Pracaxi e Argan, Cativa Natureza: a combinação desses óleos é rica em vitaminas A, D e E. O produto dá brilho, maciez e ainda tem efeito antioxidante. Por isso, é ideal para cabelos com químicas e com danos. Ademais, repara pontas duplas e protege contra a umidade. 

Fonte: Andreia Frange, dermatologista. Especialista em couro cabeludo.

Cabelos
Comentários (0)
Comentar