Eleições 2020: 10 candidatos que mais receberam doações por ‘vaquinha’

Doações do financiamento coletivo nas Eleições 2020 somaram um total de R$ 9,2 milhões a candidatos de todo o país. Confira lista.

O financiamento coletivo de campanhas eleitorais, conhecido popularmente como crowdfunding ou ‘vaquinhas’ somaram um total de R$ 9,2 milhões nas Eleições 2020 em todo o país. Mais de 50% das doações foram destinadas para três partidos. As informações são do G1.

O Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e o Partido Novo foram os principais beneficiados.  Juntas, essas três siglas somaram cerca de R$ 4,7 milhões em doações. O PSOL lidera os recursos obtidos via vaquinha online com 22%. O Novo entra em segundo lugar, com 16% das doações e em seguida o PT com 13%.

Porém, o total de arrecadação de candidaturas que utilizam o financiamento coletivo representa 0,5% nos dados de prestação de contas dos candidatos e é considerado baixo perto dos R$ 2 bilhões de fundos eleitoral gratuito.

10 candidatos que mais mobilizaram o eleitorado

 

Na lista dos dez candidatos com a maior soma de recursos obtidos via financiamento coletivo ou doações pela internet estão dois que disputam o cargo de prefeito em São Paulo: Guilherme Boulos (PSOL) e Arthur do Val (Patriota). Até a última quarta, dia 11, Boulos tinha arrecadado R$ 757 mil em doações coletivas (não havia soma de recursos pela internet) enquanto Arthur do Val, R$ 307 mil.

1 – Guilherme Boulos (PSOL- São Paulo)

O candidato à Prefeitura de São Paulo lidera com R$ 757 mil em doações coletivas

2 – Arthur do Val (Patriota – São Paulo), nas Eleições 2020

Conhecido popularmente como ‘Mamãe Falei’, o candidato Arthur do Val está em segundo lugar e recebeu R$ 307 mil em financiamento coletivo.

3 – Gabriel Souza (Patriota – Minas Gerais)

O candidato a vereador pela cidade de Belo Horizonte recebeu R$ 86.960 em doações virtuais.

4 – Marcelo Aguiar Castro (Novo-São Paulo)

Candidato a vereador pela capital paulista, recebeu R$ 63.311 através do financiamento coletivo.

5 – Vivan Oliveira Mender (PT-São Paulo)

A candidata petista recebeu o total de R$ 59.836 de seu eleitorado.

6 – Eleus Vieira de Amorim (Cidadania – Mato Grosso)

O candidato que quer concorrer a uma vaga na Câmara Municipal de Cuiabá recebeu R$ 58.480 em doações.

7 – Tomaz Aquino da Silva Junior (Cidadania – Goiás)

O candidato a vereador da cidade de Goiânia recebeu R$ 55.694 pelo financiamento coletivo.

8 – Carlos Bolsonaro (Republicanos-Rio de Janeiro)

O candidato recebeu R$ 52.719 em doações.

9 -Manuela D’Ávila (PCdoB – Rio Grande do Sul)

Concorrendo ao pleito municipal, a candidata recebeu em doações o total de R$ 48.959

10 – Derli Maier (MDB – Santa Catarina)

O candidato a vereador pela cidade de Chapecó recebeu o total de R$ 45.764

Como funciona o financiamento coletivo nas Eleições 2020?

Como mais uma modalidade de arrecadação de recursos para campanhas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) incluiu o financiamento coletivo na reforma eleitoral de 2017. Ele foi utilizado nas eleições presidências no ano seguinte e essa é a primeira eleição municipal em que é colocado em prática.

De acordo com a Lei nº 9.504/1997, só entidades que promovam técnicas e serviços de financiamento coletivo (doações) por meio de sites, aplicativos e recursos similares, ou seja, virtualmente, estão autorizadas pela Justiça Eleitoral a oferecer este serviço.

O cientista político Lucas de Aragão avalia que os candidatos que utilizam os fundos eleitoral e partidário partem com certa vantagem nas campanhas eleitorais. No entanto, Aragão afirma que o financiamento coletivo permite uma “relação mais saudável” com o eleitor.

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Eleições 2020

Confira o manual para influencers sobre o processo eleitoral

Como consultar a zona e seção eleitoral?

Conheça as funções dos prefeitos antes de votar

Candidaturas femininas aumentam, mas com pouca expressividade

Arthur do Val quer criar programa ‘Jovem Capitalista’

SP não terá ‘Lei Seca’ e venda de álcool está liberado

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.