Lula supera Bolsonaro em potencial de voto para 2022

Um levantamento feito pelo Ipec mostrou o potencial de voto de Lula, Jair Bolsonaro, Luciano Huck, entre outros possíveis candidatos à presidência em 2022.

Um levantamento realizado pelo instituto de pesquisas da estatística Márcia Cavallari (Ipec) mostrou que Lula tem coro para 2022, ano de eleições presidenciais no Brasil. A pesquisa que mede o potencial de votos, e não a intenção de votos, apontou que o ex-presidente do PT poderia superar Jair Bolsonaro (sem partido), em uma possível disputa.

Segundo a pesquisa, 50% dos entrevistados afirmaram que votariam com certeza ou poderiam votar em Lula em 2022, enquanto 38% dos entrevistados votariam em Jair Bolsonaro. Quando se trata de rejeição, 44% afirmaram que não o escolheriam de jeito nenhum Lula, e 56% não votariam em Bolsonaro.

Lula em 2022?

Imagem mostra o ex-presidente lula
(foto: pt/divulgação)

No dia 7 de abril de 2018, Lula foi preso pela operação Lava-Jato sob acusação de corrupção, e desde então o fundador do Partido dos Trabalhadores teve seus direitos políticos caçados, o que o impossibilitou de se candidatar nas eleições de 2018, e pode impossibilitar de se eleger em 2022. Portanto, a volta de Lula é indefinida.

Mas Lula pode reconquistar seus direitos políticos em 2021. Isso porque o Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar ainda neste ano o pedido de habeas corpus de Lula. Tal pedido que trânsita na Segunda Turma do STF, passará por uma nova análise pelo ministro Gilmar Mendes.

Para o advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, a análise do habeas corpus, capaz de anular as condenações e devolvê-las para 1º instância é o “desdobramento mais esperado para 2021”, disse à publicação feita pela Agência Todas. O processo que levou a condenação de Lula apontou falhas na condução e imparcialidade das investigações conduzidas pelo ex-juiz Sergio Moro, contesta a defesa do ex-presidente. Se caso comprovadas, Lula poderá ser considerado inocente.

Como foi feita a pesquisa e o que significa o seu resultado?

Diferente de uma pesquisa de intenção de votos, que propõe nomes dos candidatos para os entrevistados, o levantamento feito pelo Ipec se trata de potencial de votos, e não reflete necessariamente em um resultado preciso no caso de uma verdadeira disputa nas urnas.

Para chegar nas respostas, o instituto cita o nome de cada possível concorrente e pergunta se o eleitor votaria nele com certeza, se poderia votar, se não votaria de jeito nenhum, ou se não o conhece suficientemente para responder. O potencial de votos, é, portanto, a soma das duas primeiras perguntas.

Vale destacar que o levantamento do Ipec contou com outros nomes além de Lula e Bolsonaro, para as eleições de 2022.  Sergio Moro teve 31% de potencial dos votos, Luciano Huck (28%), Fernando Haddad (27%), Ciro Gomes (25%), Marina Silva (21%), Luiz Henrique Mandetta (15%), João Doria (15%) e Guilherme Boulos (10%).

O que pensa Lula sobre eleições de 2022?

Para Lula, Jair Bolsonaro tem força nas eleições de 2022. O petista comentou sobre o cenário político do próximo em recente entrevista ao colunista do UOL, o jornalista Kennedy Alencar. Para ele, “quem está no poder sempre será o candidato forte à sua reeleição porque o poder é uma máquina muito poderosa”. “Do ponto de vista eleitoral ele [Bolsonaro] mantém uma parcela da base mais à direita, mais raivosa. Acho que ele tem chance numa disputa de reeleição de segundo turno”, declarou Lula.

Sobre seu retorno como candidato à presidência, Lula afirmou que “vai depender se for necessário ou não”, e para ele, “é preciso que haja uma razão maior”. O ex-presidente do PT disse que tem certeza que “se for necessário para derrotar o tal de bolsonarismo”, ele não tem dúvida que “se colocaria à disposição”.

Entretanto, no início de fevereiro de 2021, Lula declarou  apoio à candidatura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), para representar o Partido dos Trabalhadores nas disputas eleitorais de 2022. A informação foi confirmada pelo próprio Haddad, que em entrevista à TV 247, o pré-candidato afirmou que Lula o chamou para colocar “o bloco na rua”.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.